Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Lavrov bateu duro

Rússia acusa EUA e Otan de militarização da Ásia

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto de Arquivo

Os EUA e a Otan estão tentando militarizar a região Ásia-Pacífico, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, a repórteres durante uma cúpula da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean) na capital do Camboja, Phnom Penh, neste domingo, 13.

Washington e seus aliados da Otan “estão tentando reivindicar o espaço Ásia-Pacífico que se desenvolveu por várias décadas em torno das iniciativas da Asean, em torno do qual foi criada uma estrutura inclusiva, aberta e igualitária de segurança e cooperação”, disse Lavrov.

Ele acrescentou que, há pouco tempo, foi apresentado um conceito dos EUA da estratégia Indo-Pacífico, um documento que estipula a promoção de “formatos que não estão abertos a todos”.

Segundo o ministro das Relações Exteriores da Rússia, esses formatos, que “rivalizam as estruturas inclusivas criadas em torno da Asean, preveem a militarização desta região com um foco óbvio na contenção dos interesses da China e da Rússia na região da Ásia-Pacífico”.

Lavrov observou que um dos sinais específicos da linha política dos EUA e da Otan em relação ao desenvolvimento e militarização da região Ásia-Pacífico foi a criação do bloco militar Aukus (EUA, Austrália e Reino Unido), que agora vem tentando ativamente atrair Nova Zelândia, Canadá e Japão para entrar na organização.

O principal diplomata russo enfatizou que, enquanto Moscou e China defendem a necessidade de preservar os formatos que foram criados em torno da Asean, o Ocidente continua desenvolvendo seus próprios planos. “Todos defendem da boca para fora a necessidade de reconhecer o papel da Asean, mas, na realidade, mantêm a sua linha e promovem esses mecanismos e ferramentas de confronto”, sublinhou.

Publicidade
Publicidade