Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Fazendo mira

Rússia coloca Suécia e Finlândia no caderninho de inimigos

Publicado

Foto/Imagem:
Oleg Burunov/Via Sputniknews - Foto Divulgação

O vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev, disse na madrugada desta quinta, 14 (horário do Brasil) que depois que a Suécia e a Finlândia se juntarem à Otan, a Rússia terá mais adversários registrados oficialmente.

“Suécia e Finlândia estão discutindo a possibilidade de ingressar na Otan com seriedade bestial. A própria aliança está pronta para aceitá-los […] no menor tempo possível e com o mínimo de procedimentos burocráticos”, escreveu Medvedev em seu canal Telegram.

Ele observou que os EUA “estão transmitindo amplamente suas ‘boas-vindas’ aos representantes da pressão do norte da Europa para ingressar na Otan. […] O que isso significa? Significa que a Rússia terá mais oponentes registrados oficialmente”.

Medvedev também escreveu que se a Suécia e a Finlândia entrarem na Otan, o comprimento das fronteiras terrestres do Ocidente com a Rússia mais que dobrará, acrescentando que “naturalmente essas fronteiras terão que ser reforçadas”.

Além disso, o vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia disse que a possível entrada da Suécia e da Finlândia na Otan significará que a adesão ao status não nuclear do Báltico está fora de questão.

“[…] o equilíbrio deve ser restabelecido. Até agora, a Rússia não tomou tais medidas e não iria tomá-las”, afirmou Medvedev. Ele também alertou contra a ligação da questão da Suécia e da Finlândia aderirem à Otan à operação militar especial da Rússia na Ucrânia.

“Não faz sentido argumentar que, se não fosse pela operação especial na Ucrânia, a questão desses países ingressarem na Otan não teria surgido e a situação teria sido mais fácil para a Rússia. Não é assim. Em primeiro lugar, as tentativas de arrastá-los para a aliança já foram feitas antes. E em segundo lugar, o mais importante, não temos disputas territoriais com esses países, e é por isso que o preço de tal adesão é diferente para nós”, escreveu Medvedev.

No início desta semana, relatos da mídia afirmaram que a Finlândia deve tomar uma decisão sobre ingressar na Otan até junho, enquanto a Suécia anunciará sua posição no final do verão.

Publicidade
Publicidade