Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


A origem

Rússia sugere que Covid foi criada por americanos

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID) poderia estar envolvida na criação do patógeno COVID-19 e orquestrar a pandemia, dada a pesquisa da agência e a natureza da propagação da doença.

O ministério destacou que a USAID estava financiando o programa ‘Predict’ focado no estudo de novos coronavírus, inclusive em morcegos, mas o fechou logo antes do início da pandemia.

“A implementação do cenário de desenvolvimento do COVID-19 e o término emergencial do programa Predict da USAID em 2019 sugerem a natureza deliberada da pandemia e o envolvimento dos EUA em seu surto”, disse Kirillov.

O ministério também lembrou os exercícios ‘Event-201’ realizados na Universidade Johns Hopkins, nos EUA, em 2019. Os exercícios foram dedicados a um curso de ação em caso de uma pandemia hipotética de um coronavírus anteriormente desconhecido.

O Ministério da Defesa lembrou ainda o artigo do Lancet Journal de maio de 2022 do especialista Jeffrey Sachs, que afirmou que o patógeno COVID-19 foi feito pelo homem e “altamente provável” de ter sido fabricado com o uso de pesquisas de bioengenharia dos EUA . O especialista médico citou a alta volatilidade do genoma do vírus, taxa atipicamente alta de surgimento de novas variantes, lacunas na letalidade e capacidade de infectar, bem como sua disseminação desigual, como as bandeiras vermelhas potencialmente indicando jogo sujo.

Um membro do público é visto fazendo um teste para a doença de coronavírus (COVID-19) no centro de testes do Crossroads Hotel após um conjunto de infecções em Sydney, Austrália, 16 de julho de 2020 – Sputnik International, 1920, 29.10.2021

Os argumentos sobre a origem do patógeno COVID-19 estão em fúria desde 2020, com a China e os EUA se acusando de bioengenharia e liberando o vírus , deliberadamente ou acidentalmente. O presidente dos EUA, Joe Biden, ordenou que as agências de inteligência do país elaborassem um relatório final sobre o assunto, mas não chegaram a um consenso, com a maioria das agências admitindo que não tinham evidências suficientes para implicar Pequim no início da pandemia.

Publicidade
Publicidade