Curta nossa página


Batalha custou 1 mil 500 soldados a Kiev

Rússia toma última fortaleza de Avdeyevka e massacra Ucrânia

Publicado

Autor/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição, com Sputniknews - Foto Reprodução

O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, informou a Vladimir Putin, presidente russo, a tomada completa neste sábado, 17, de Avdeyevka, uma fortaleza que estava sob controle das tropas da Ucrânia. Como consequência, foi libertada uma área de 31,75 quilómetros quadrados. Segundo Shoigu, nas últimas 24 horas, o regime de Kiev perdeu mais de 1 mil 500 militares nas batalhas por Avdeyevkao.

As forças do Grupo de Batalha Tsentr continuam as operações ofensivas para libertar ainda mais a República Popular de Donetsk dos nacionalistas ucranianos, informou o Ministério da Defesa russo.

A libertação de Avdeyevka tornou possível afastar a linha da frente de Donetsk e protegê-la significativamente de ataques terroristas do regime de Kiev.

Estão sendo tomadas medidas para finalmente libertar Avdeyevka dos militantes e bloquear unidades ucranianas, afirmou o ministério.

Poucas formações dispersas de militantes ucranianos conseguiram deixar Avdeyevka às pressas, abandonando armas e equipamentos.

O presidente Vladimir Putin, parabenizou os militares russos pelo sucesso em Avdeyevka, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

“Putin, no Kremlin, ouviu o relatório do ministro da Defesa, Sergei Shoigu, sobre a libertação de Avdeyevka. O presidente parabenizou nossos militares e combatentes por uma vitória tão importante, por tal sucesso”, disse Peskov.

Putin, em um telegrama ao comandante do grupo de batalha Tsentr, coronel-general Mordvichev, expressou sua gratidão pela bravura das tropas que liderou na libertação de Avdeyevka, disse o Ministério da Defesa russo.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2024 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.