Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Ações realistas

Saúde e segurança, pontos críticos que PO resolverá

Publicado

Foto/Imagem:
Pretta Abreu - Foto Divulgação

Paulo Octávio, candidato pelo PSD ao governo do Distrito Federal, participou nesta quarta-feira (31) da sabatina organizada pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do Distrito Federal (Codese-DF). O evento discutiu, ao longo de dois dias, e com todos os postulantes ao GDF, ações e metas de cada um e as propostas apresentadas no documento O DF que a gente quer – Visão 2022-2040. Ao final de sua sabatina, PO foi aplaudido por participantes do encontro e cumprimentado por outros, pelo conhecimento e qualidade de seu plano de metas para Brasília.

Durante o evento, realizado no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), Paulo Octávio respondeu a perguntas feitas em eixos econômicos e sociais, abordando temas como educação, segurança, sustentabilidade, tecnologia e desenvolvimento econômico e urbano, entre outros. Na questão da saúde, o candidato do PSD foi decisivo ao dizer que falta gestão e uso de tecnologia. “Temos de implantar também um cartão-saúde para cada cidadão, que contenha todo o seu relatório médico”, afirmou, após reiterar a promessa de pôr fim às filas em hospitais UPAs e serviços sociais da cidade.

Sobre educação, ele disse que uma de suas metas é acabar com o analfabetismo na capital. “Fui o primeiro empresário a alfabetizar mais de 2 mil trabalhadores nos canteiros de obras. Um dos principais objetivos do nosso secretário de Educação será zerar a analfabetismo no DF”, estabeleceu. Ele afirmou ainda que vai trabalhar por escolas de tempo integral e elevar os níveis do ensino na capital.

Ao final da sabatina, Paulo Octávio recebeu o documento ¬O DF que a gente quer – Visão 2022-2040, mostrando sua integral confiança no trabalho do Codese-DF. Com 180 páginas, o plano estratégico de desenvolvimento traz planos estruturantes de desenvolvimento socioeconômico, de curto, médio e longo prazo, para o Distrito Federal e região, com foco na melhoria da qualidade de vida da população. As propostas e diretrizes foram sugeridas por diversos setores da sociedade civil. O mediador do encontro foi o jornalista Henrique Chaves, da TV Record.

Sinpol
Paulo Octávio participou, ainda, de uma entrevista para o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), nas redes sociais e no YouTube da entidade. Ele falou de seu plano de metas aos entrevistadores Enoque Venâncio, presidente em exercício do SInpol, e Diego Vaz, diretor de Assuntos Sindicais. PO defendeu melhorias urgentes. “A segurança pública está no nosso plano de metas. Temos de buscar mais e novas tecnologias, e Brasília é uma cidade apropriada para a aplicação delas. Podemos fazer um trabalho extraordinário”, avaliou.

Para o candidato do PSD, a segurança pública se relaciona com todos os segmentos socioeconômicos da capital. “Precisamos de uma cidade segura, para que possamos atrair investimentos e para que ela possa crescer economica e socialmente”, avaliou. Neste sentido, uma das metas abrangerá a Polícia Civil. “Valorizar o policial é valorizar o melhor serviço possível”, disse, prometendo ainda reforços para a corporação. “Vamos dar atenção aos concursos da Polícia Civil, por conta do crescimento da cidade”, acrescentou.

Publicidade
Publicidade