Curta nossa página


2 a 2

Timão usa coração e garra para empatar com Palmeiras

Publicado

Autor/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução/X

Dois a zero, teoricamente, é uma vantagem para qualquer time, principalmente quando se trata de um clássico. Mas não foi isso que se viu neste domingo, 18, em São Paulo: o Corinthians arrancou um empate heroico no clássico com o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista. Após estar perdendo por esse placar e com dois jogadores a menos, além do zagueiro Gustavo Henrique como goleiro no lugar de Cássio, Rodrigo Garro fez o gol do empate por 2 a 2, aos 54 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de falta.

O resultado teve sabor de vitória para o Corinthians, que foi dominado pelo rival durante quase todo o clássico. Agora são três jogos sem perder sob o comando de António Oliveira, mas ainda em uma posição desconfortável na tabela. A equipe alvinegra está na lanterna do Grupo C, com 10 pontos. O Palmeiras, que deixou escapar uma vitória que parecia certa, está na liderança do Grupo B, com 18 pontos.

O primeiro tempo do clássico foi bastante trucando. Raphael Claus marcava uma falta atrás da outra para não perder o controle do jogo. Foram 16 infrações, sendo oito para cada lado. Ele também decidiu esfriar os ânimos com cartões. O primeiro amarelo foi apresentado logo aos 4 minutos para Romero. Depois foram mais três para Gómez, Endrick e Gustavo Henrique. A arbitragem preventiva irritou Abel Ferreira, que pediu para o árbitro parar de apitar qualquer contato entre os jogadores.

A reclamação do treinador palmeirense tinha uma razão. O Palmeiras era melhor do que o Corinthians. Foi para o intervalo com vantagem de apenas 1 a 0, mas essa poderia ter sido mais elástica. Endrick foi por duas vezes o arco para Flaco López, que desperdiçou na figura de flecha. Quando o papel se inverteu, o garoto deixou Fausto Vera na saudade e finalizou com raiva para abrir o placar.

No segundo tempo, o panorama não se alterou. O time de Abel Ferreira continuou muito superior ao de António Oliveira, com o controle total da partida. Endrick se deu até ao luxo de perder uma grande oportunidade ao buscar o ângulo de Cássio. Já Flaco López corrigiu os erros da etapa inicial e ampliou em uma cobrança de escanteio.

Endrick deixou o campo sob aplausos dos torcedores aos 35 minutos e foi então que tudo mudou. O Corinthians tirou forças de onde parecia impossível e chegou ao empate, mesmo com dois jogadores a menos e com o zagueiro Gustavo Henrique como goleiro após Cássio ser expulso.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2024 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.