Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Trump esconde mortos pelo Irã temendo eleições

Bartô Granja, Edição

Um porta-voz do Estado-Maior das Forças Armadas Iranianas disse nesta sexta-feira que os Estados Unidos estavam escondendo grandes perdas do ataque do mês passado nas bases iraquianas.

“Fizemos danos sérios a eles. Eles terão que admitir nos próximos dias. Eles não podem esconder suas pesadas perdas”, disse Abolfazl Shekarchi à agência de notícias semi-oficial Fars.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse inicialmente que nenhum pessoal dos EUA foi morto ou ferido no ataque, mas no final de janeiro, o Departamento de Defesa disse que cerca de 50 militares dos EUA foram diagnosticados com lesão cerebral traumática (TBI) ou concussão, em aproximadamente 200 as tropas foram encontradas nas zonas de explosão dos ataques.

Vários dias depois, o Pentágono colocou o número de soldados norte-americanos feridos em 64.

Em 8 de janeiro, o Irã realizou ataques com mísseis em duas bases iraquianas que hospedavam soldados dos EUA, em um ato de retaliação pelo assassinato do principal comandante do Irã, Qasem Soleimani, morto no ataque dos EUA ao aeroporto internacional de Bagdá.

Os Estados Unidos justificaram a morte de Soleimani alegando que ele planejava ataques a ativos americanos na região, enquanto o embaixador iraniano no Iraque revelou publicamente que Soleimani estava em Bagdá em 3 de janeiro para entregar uma mensagem relacionada aos esforços iranianos para normalizar suas relações com a Arábia Saudita. .

Soleimani era uma figura altamente respeitada no Irã, elogiada pelo combate a grupos militantes e terroristas na região, incluindo o Daesh *, e responsável pela construção da infraestrutura de segurança do Irã.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente