Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Venezuela flagra acertos de Guaidó com traficantes

Bartô Granja, Edição

O vice-ministro das Comunicações da Venezuela, Jorge Rodriguez, afirmou nesta sexta, 20, que as forças de segurança venezuelanas capturaram Ivan Posso Pedrozo em uma operação realizada no estado de Zulia.

Rodriguez mostrou um vídeo em que Ivan Posso Pedrozo, também conhecido como “Nandito”, fala sobre uma operação em que participou do transporte do líder da oposição e auto-proclamado presidente Juan Guaidó da Venezuela para a Colômbia.

Segundo o relatório, Los Rastrojos manteve as fotos com Guaidó “para o futuro”, pois concordaram que “quando Guaidó fosse presidente da Venezuela, o cartel teria um corredor livre”.

Antes disso, o presidente da Assembléia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, compartilhou algumas fotografias de Guaidó com os líderes do cartel de drogas Los Rastrojos, aparentemente tiradas em 22 de fevereiro, dia em que Guaidó chegou à cidade fronteiriça colombiana de Cucuta, onde a chamada ajuda humanitária dos Estados Unidos e de vários outros países estava sendo coletada, a fim de ajudar a entregar os suprimentos para a Venezuela, apesar do fato de o governo legítimo de Nicolás Maduro ter se recusado a aceitar a ajuda.

Em 13 de setembro, a Promotoria Geral da Venezuela abriu uma investigação sobre suspeitas de ligações entre Guaidó e Los Rastrojos. Segundo os promotores, foi o cartel de drogas que ajudou Guaidó a atravessar a fronteira colombiano-venezuelana, apesar da proibição de entrada imposta ao líder da oposição por Caracas.

A Venezuela está sofrendo uma grave crise política desde o final de janeiro, quando Guaidó, apoiado pelos EUA, se proclamou presidente interino em uma tentativa de expulsar Maduro. O opositor foi acusado pelo presidente de ser um fantoche dos EUA, trabalhando com Washington para orquestrar um golpe para que os Estados Unidos possam assumir o controle dos recursos naturais da Venezuela.

A Colômbia fornece a Guaidó um apoio significativo desde o início da crise.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente