Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Telescópio em ação

Webb encontra galáxias mais brilhantes do que se pensava

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Reprodução

O Telescópio Espacial James Webb já descobriu em seus primeiros seis meses de operação muito mais galáxias, incluindo as brilhantes que se estima terem se formado muito mais perto da origem do universo do que se pensava ser possível, disseram cientistas da Nasa em entrevista coletiva nsta quinta-feira, 17.

“Existem muitos mais milhões de galáxias primitivas do que pensávamos”, disse Tommaso Treu, investigador principal do Programa Científico de Liberação Antecipada do GLASS-JWST. “O universo começou a formar galáxias muito antes do que esperávamos. … [A descoberta foi] uma surpresa, algo realmente inesperado.”

Os espectroscópios nos sistemas do telescópio Webb já revelaram as “impressões digitais” das diferentes estruturas atômicas, fornecendo uma imagem muito mais precisa das galáxias no início do universo movendo-se mais rápido em velocidades de redshift mais altas do que nunca visto ou medido, Space Telescope A cientista de instrumentos do Science Institute, Alaina Henry, disse.

Foi encontrada uma galáxia estimada como tendo sido criada apenas 350 milhões de anos e outra possivelmente apenas 250 milhões de anos após a criação do universo pelo Big Bang, disse Garth Illingworth, co-investigador do Extragalactic Research Survey.

“Espero que encontremos galáxias ainda mais antigas tentando construir um grande mapa de galáxias”, disse Illingworth. Encontrar essas galáxias iniciais ultrabrilhantes já transformou a compreensão e as expectativas sobre a natureza do universo primitivo, acrescentou Illingworth.

Publicidade
Publicidade