Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Casa e Decoração

Achar a morada ideal não é bicho de sete cabeças

Anelisa Lopes

A dúvida pela busca da morada ideal pode não ser um bicho de sete cabeças se você souber adequar não só o seu orçamento como também a fase/estilo da vida que tem para investir na sua futura casa. Para isso, basta responder a algumas perguntas simples que tragam um cenário não só da atualidade, mas também dos próximos anos, afinal, a compra de um imóvel não é tão simples e recorrente como a de um carro.

No meu caso, por exemplo, quando decidi reformar a casa onde moro – um ano antes do meu casamento, quase dez anos atrás – mal poderia imaginar que também seria o lar onde abrigaria duas crianças. E sem fazer uma boa avaliação disso, toda minha casa foi projetada com “armadilhas” para os pequenos: escada aberta, grandes janelas sem proteção, ilha na cozinha com bancos altos… Resultado: após a vinda do primogênito, cinco anos atrás, a obra começou novamente para uma adaptação do novo dia a dia. Mesmo com tanto quebra-quebra, consegui fazer mudanças que trariam melhorias para minha rotina, mas, se fosse um apartamento, por exemplo, teria ficado “amarrada”.

Fazer uma avaliação da fase da vida em que se encontra e do estilo que se leva com certeza é uma das melhores formas para não errar na escolha do imóvel. Um jovem que passe em casa apenas para tomar banho e dormir se adequa perfeitamente aos studios que oferecem serviços como lavanderia e valet. Os casais que logo pretendem ter filhos podem procurar por condomínios que tenham área para passear com carrinhos de bebê e brincar. Já os que possuem filhos adolescentes, uma boa pedida é ter em mente um espaço bem localizado, perto de estações de metrô para facilitar a locomoção.

Uma escolha consciente do espaço é determinante para a qualidade de vida. Além disso, reformar ou fazer um projeto de decoração prevendo mudanças significativas de rotina é meio caminho andando para não gastar desnecessariamente depois ou se estressar com algum obstáculo da casa que poderia ter sido eliminado anteriormente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente