Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Subseção do Guará

Advogado sabe o que quer, com direito a sede própria

Publicado

Foto/Imagem:
Pontes de Miranda Neto II - Foto Reprodução

Advogado que representa a classe, e que sabe o que fazer pela categoria, faz. Mas, em campanha por um cargo onde quem ganha é o mais votado, criam-se inimigos, e não adversários. É o que se tem observado na atual disputa pela Seccional e subseções da OAB no Distrito Federal. Pior. A vida de parentes de candidatos é exposta, como se em chiqueiros vivessem, sem sequer saber o que é um porco. Ataques assim costumam partir de asininos.

Notibras tem acompanhado esse processo sucessório com total isenção. Todos os coordenadores de campanha, sem exceção, foram procurados para dispor do nosso espaço editorial. A assessoria do candidato Délio Jr, eventualmente, nos encaminha alguma notícia propositiva. O mesmo acontece com o grupo da doutora Renata Amaral. Da parte de Thaís Riedel, nos foi dito que não havia interesse, porque foi afirmado neste espaço, que uma das apoiadoras dos verdinhos não tinha a beleza física, por exemplo, de Afrodite. E tomaram isso como ofensa.

De Guilherme Campelo não cabe dizer nada, porque sua assessoria de imprensa encaminhava textos com a observação publicar imediatamente (grifo nosso). Como Notibras não é subsidiária do carro-chefe da família Campelo, os textos passaram a ter como destino a caixa da lixeira. Até que cansaram, em especial após termos reproduzido um apelido, publicado repetidas vezes em grupos de advogados, da figura do Doutor Playmobil. Por fim, Evandro Pertence. Ninguém da nossa equipe de Redação o conhece pessoalmente, mas ao menos dois ou três, de um total de 14 colaboradores, fizeram em outros tempos reportagens memoráveis com doutor Sepúlveda. O pessoal que trab lha paa Evandro, porém, nunca retornou nossos contatos.

Agora, após uma série de ataques (todos eles alvos de ação judicial), Notibras é maldosamente acusado de dar guarida a um grupo que dispara ofensas à doutora Flavia Marcelle Rodrigues Pena. A exemplo do doutor Evandro, também não há, em nosso grupo de repórteres e redatores, ninguém vinculado à campanha de reeleição de Flávia Marcelle. Porém, como tempos acompanhado discussões sobre a disputa pela OAB em diferentes grupos de advogados, consideramos que a candidata tem sido execrada. São xiitas que, ao invés de combaterem, alimentam a autofagia.

Assim, como foi dito na abertura do texto, quem sabe e quer fazer pela categoria, faz. Pesquisamos. E descobrimos alguns dos feitos da doutora Flavia Marcelle: 1) defesa intransigente das prerrogativas através de visitas à magistrados e delegados; 2) criação e posse de diversas Comissões Temáticas; 3) fortalecimento, por meio de ações de divulgação, de serviços prestados pela Caixa de Assistência; 4) inauguração da subseção; 5) ciclo de Workshops; 6) palestras seguidas de debates de temas jurídicos importantes, como a nova Lei de Abuso de Autoridade e Violência Doméstica, Advocacia nas Subseções, dentre outras.

Sob o comando de Flavia Marcelle, a subseção do Guará não parou: a) entrevistas nas Rádios Guará News FM e Rádio Espartana com temas de destaque como o Direito das Crianças, Lei de Bullying, Alienação Parental, Direito Empresarial, Maternidade e Advocacia; b) participação do plantio de mudas de árvores no dia Mundial do Meio Ambiente; c) comemoração de datas festivas como o dia Dia do Advogado, dia do Advogado Trabalhista, criminal, Dia das mães, Dia Internacional da Mulher, Da dos Namorados; d) programa semanal de rádio com respostas jurídicas a perguntas de ouvintes (rádio Guará News 98.1 FM); e) divulgação da Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama e Colo de Útero; f) palestra sobre Direito do Consumidor para os alunos do EJA do Centro de Ensino n° 4 do Guará; g) sorteios nas redes sociais em datas festivas para a advocacia visando maior interação da Advocacia no período de pandemia; h) distribuição gratuita de máscara de proteção para Advogados e comunidade do Guará; i) ajuda com cestas de alimentos compatível com status de Advogado a quem procurou a Subseção para esse fim; j) apoio e doação na Campanha do Agasalho do Guará; k) ação social em áreas carentes do DF, orientando a população sobre seus direitos.

Para quem anda dizendo que Flavia Marcelle nada fez, precisa ler o resumo acima. Por fim, uma reflexão: quem permite que um visitante fale mal do anfitrião? O certo é mostrar o caminho da porta. Por essas e outras, no grupo de Notibras, quem se arvora a dizer, maliciosamente, que nosso nome é feio, riscamos do mapa, com orientação expressa ao administrador do condomínio para que não abra mais  porta.

Publicidade
Publicidade