Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Aiatolás mandam Trump ter mais cuidado com o Irã

Foto/Sputniknews
Bartô Granja

A declaração do presidente dos EUA, Donald Trump,de enviar mais 1.500 soldados para o Oriente Médio, após a instalação de um grupo de ataque e uma força-tarefa de bombardeiros na região, já teve resposta do Irã: o aiatolás anunciaram o uso de armamento “secreto” para afundar navios de guerra americanos que chegarem à região do Golfo Pérsico.

“América […] está enviando dois navios de guerra para a região. Se eles cometerem a menor estupidez, nós enviaremos esses navios para o fundo do mar, juntamente com sua tripulação e aviões, usando dois mísseis ou duas novas armas secretas ”, disse o general Morteza Qorbani, um conselheiro do comando militar iraniano.

O comunicado ocorre em meio a crescentes tensões entre EUA e Irã, exacerbadas no início do mês, quando os EUA impuseram mais sanções contra o Irã e enviaram um grupo de ataque a porta-aviões, um esquadrão de bombardeiros B-52 e uma bateria de mísseis Patriot ao Oriente Médio.

O Irã, por sua vez, suspendeu algumas de suas obrigações sob o acordo nuclear do Irã de 2015, também conhecido como Plano de Ação Integral Conjunto (JCPOA).

Enquanto isso, 76 generais, almirantes e embaixadores norte-americanos aposentados assinaram uma carta aberta a Trump, instando-o contra a decretação de uma guerra contra a República Islâmica. “Uma guerra com o Irã, seja por escolha ou erro de cálculo, produziria dramáticas repercussões em um Oriente Médio já desestabilizado e arrastaria os Estados Unidos para outro conflito armado a um imenso custo financeiro, humano e geopolítico”, diz a carta.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente