Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Como os Jetsons

Airo, o carro futurista que ‘come’ poluição, chega em 2023

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto/Divulgação

Vem aí um carro que saiu da ficção dos Jetsons para virar realidade. Trata-se de um veículo projetado para eliminar a poluição do ar enquanto é dirigido. Apesar de ter desenhado a nova versão do icônico ônibus Routemaster de Londres, seu criador é mais conhecido por projetos arquitetônicos, como a sede do Google na Califórnia e em Londres.

Criado pelo designer britânico Thomas Heatherwick, o Airo deve entrar em produção na China em 2023 — e a ideia é fabricar um milhão deles. O design radical pretende abordar não apenas a questão da poluição, mas também ajudar a resolver a “crise espacial” evidenciada pela pandemia de covid-19.

Os críticos não estão convencidos, no entanto, de que o automóvel possa ser mais do que um carro-conceito. Ele tem um grande teto de vidro, e seu interior foi projetado para se parecer com uma sala, com cadeiras ajustáveis ​​que podem ser transformadas em camas e uma mesa de centro destinada a reuniões ou refeições.

O volante está escondido no painel, e o exterior do veículo é texturizado, com uma série de ondulações ou saliências.

“Os fabricantes de automóveis estão se atropelando para fazer carros elétricos, mas um carro elétrico novo não deve ser apenas outro com um visual diferente”, diz Heatherwick.

Além de querer refletir o fluxo de ar sobre o carro com seu exterior ondulado, a grade frontal será equipada com um filtro de ar que “coletará o equivalente a uma bola de tênis de material particulado por ano”, acrescenta ele à BBC.

“Pode não parecer muito, mas pense em uma bola de tênis em seus pulmões. Isso contribui para limpar o ar, e com um milhão de veículos só na China, faz diferença.”

Incorporar esta tecnologia é “o próximo estágio de desenvolvimento”, segundo ele.

Publicidade
Publicidade