Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Bizu

Alvim chora lágrimas de crocodilo no Supremo

Pretta Abreu

Tem coisas que só acontecemç no Brasil como se ainda fôssemos (se é que fomos um dia) uma republiqueta de bananeiras. É o caso de Alvim, demitido da Secretaria Nacional de Cultura por mostrar publicamente seu lado se não nazista, ao menos de admirador de Goebbels. Ele quer voltar ao cargo e bateu na porta do Supremo, por meio de seu advogado. O argumento é de que foi execrado publicamente. Pelo andar da carruagem, vai ser motivo de chacota ainda por por muito mais tempo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente