Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Osesp

Amantes da boa música ganham concerto on line

Publicado

Foto/Imagem:
Flávia Albuquerque/Via ABr - Foto Divulgação

 

A Casa Museu Ema Klabin recebe neste sábado (9) um concerto dos alunos da Academia de Música da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). A parceria é inédita e tem a missão de difundir, preservar e fomentar a cultura brasileira, tornando-a acessível ao grande público. Ambas as instituições acreditam e valorizam a educação como instrumento de cidadania e inclusão social. Outra exibição está marcada para o dia 27 de novembro. Os espetáculos serão transmitidos ao vivo pelo pelo canal do Youtube da Casa Museu Ema Klabin.

“Para a Casa Museu Ema Klabin, é uma grande satisfação iniciar essa parceria com a Osesp, que reflete o empenho que Ema Klabin teve, ao longo de sua vida, na promoção da cultura e da música em nossa cidade. Nossa programação cultural se inspira nessa trajetória e a parceria permitirá reforçar a presença da música de câmara na casa museu, conjugando repertório clássico e popular, em sintonia com a diversidade que procuramos apresentar ao nosso público”, disse o curador da Casa Museu Ema Klabin, Paulo de Freitas Costa.

No programa do primeiro concerto, os Alunos de Cordas da Academia de Música da Osesp apresentarão excertos do Quinteto de Cordas, KV 515, de Wolfgang Amadeus Mozart; o Quarteto de Cordas nº 1, de Heitor Villa-Lobos; e arranjos de Michel Michalakakos para Rio Sena e Sens Unique, ambas de Astor Piazzolla, compositor cujo centenário é comemorado em 2021.

Para o segundo concerto, o repertório sugerido é Ibert Trois pièces brèves (I. Allegro, II. Andante, III. Assez Lent, Allegro scherzando); Miranda Variações Sérias, sobre um tema de Anacleto de Medeiros; e Milhaud La Cheminée du Roi René Op. 205 (I. Cortège, II. Aubade, III. Jongleurs, IV. La Malousinglade, V. Joutes sur L'Arc , VI. Chasse à Valabre, VII. Madrigal – Nocturne); e Nazareth (arr. Mauricio Carrilho), Suíte Nazareth [encomenda Osesp, 2015] (I. Furinga, II. Suculento, III. Genial, IV. Digo).

“Ambas as formações são bastante tradicionais no repertório camerístico, grandes compositores dedicaram peças a elas, como as de Mozart e Villa-Lobos que ouviremos. Esse tipo de agrupamento permite uma experiência crucial para o jovem músico: representa um microcosmo da família das cordas de uma orquestra, que, ampliada, cumpre todo o potencial sonoro de um grupo sinfônico”, explicou o coordenador dos Programas Educacionais da Fundação Osesp, Rogério Zaghi.

Publicidade
Publicidade