Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Antes favela, Pôr do Sol ganha luz própria

Marco Túlio Alencar - Carolina Paiva, Edição

O governador Ibaneis Rocha (MDB) sanciona nesta quarta, 14, a lei que cria mais uma região administrativa no Distrito Federal. É a RA 32, que desmembra o Pôr do Sol e o Sol Nascente de Ceilândia, dando luz própria a uma área que já foi considerada uma das maiores favelas do País. A lei foi aprovada na véspera, em sessão ordinária itinerante da Câmara Legislativa, dentro do projeto Câmara Mais Perto de Você. Realizada em uma estrutura especialmente montada próxima à entrada da nova cidade, a sessão reuniu centenas de moradores que comemoraram quando o presidente da Casa, deputado Rafael Prudente (MDB), proclamou o resultado da votação.

Em nova etapa, o projeto Câmara Mais Perto de Você realiza, além de reuniões preparatórias com a comunidade, duas sessões ordinárias, em dias subsequentes, com a participação inclusive de autoridades e técnicos do GDF. Além disso, em parceria com o governo do DF e várias entidades são montados estandes para a prestação de serviços à população.

Votações – O projeto aprovado prevê que a RA do Sol Nascente / Pôr do Sol, que ficará responsável por uma área onde residem cerca de 100 mil habitantes, contará com servidores que serão transferidos da Região Administrativa da Ceilândia à qual se encontrava vinculada. Segundo a proposta, Ceilândia também prestará o apoio necessário ao funcionamento da nova RA. A votação pelo plenário, nos dois turnos, foi precedida da apreciação da matéria pela Comissão de Constituição e Justiça, com a aprovação, pela unanimidade dos presentes, do relatório proferido pelo presidente do colegiado, deputado Reginaldo Sardinha (Avante). Além disso, os deputados distritais exaltaram a conquista dos cidadãos da nova Região Administrativa.

O primeiro a falar foi o Delegado Fernando Fernandes (Pros), que se licenciou da Administração da Ceilândia, da qual é titular, para assumir uma vaga na Câmara Legislativa e participar da votação. Ao iniciar, ele lembrou que a comunidade Sol Nascente / Pôr do Sol já foi chamada de maior “favela” da América Latina. Discorrendo sobre sua vivência na região, afirmou que “a criação da RA por si só não vai resolver os problemas da localidade”, pois são necessários equipamentos públicos para atender à população.

O deputado Chico Vigilante (PT) reforçou essa necessidade e considerou urgente a presença de máquinas “para fazer o trabalho que a comunidade precisa, além de quadros técnicos”. Roosevelt Vilela (PSB) observou a importância de a população contar com uma região administrativa. “Isso é ter o Estado presente”.

O deputado Reginaldo Veras (PDT) referiu-se a Goudim Carneiro, que deverá ser confirmado como administrador do Sol Nascente / Pôr do Sol. “Vai ser a tarefa mais difícil da sua vida: uma cidade gigantesca, com problemas enormes”. Dirigindo-se aos moradores, pediu paciência e que todos ajudem a cidade: “Não adianta, por exemplo, a administração limpar e a comunidade não manter limpa”.

Por sua vez, o deputado José Gomes (PSB) listou emendas destinadas à localidade. Assim como a deputada Jaqueline Silva (PTB) que prestou contas das suas ações voltadas àquela população. Enquanto Daniel Donizet (PSDB) se disse “feliz por participar de um dia histórico”.

Leandro Grass (Rede) afirmou que espera “ver as coisas acontecerem” e pediu atenção com os habitantes quando as obras começarem. “Não queremos populismo”, declarou. Sobre essa questão, o deputado Claudio Abrantes (PDT), que é líder do governo, disse que o fato do governo ter realizado audiência pública e outras iniciativas “afastam o populismo da criação da nova RA”.

O deputado Agaciel Maia (PL), entre outros parlamentares, como Reginaldo Sardinha, destacou a presença, na sessão ordinária, da ex-governadora Maria de Lourdes Abadia, cuja trajetória política está intimamente ligada à criação da Ceilândia. O deputado Valdelino Barcelos (PP), que também cumprimentou Abadia, enumerou dificuldades da região, entre elas de infraestrutura básica. Para Fábio Felix (PSol), é preciso dialogar e ouvir as reivindicações da comunidade. Ele salientou o papel fiscalizador do Legislativo.

Por outro lado, o deputado Hermeto (MDB) desafiou os colegas a destinaram emendas àquela região, “como padrinhos que são da cidade”. Eduardo Pedrosa (PTC) declarou que o seu sentimento, com a criação da RA, “é de esperança”. O deputado Jorge Vianna (Podemos) lembrou da questão fundiária da localidade e se colocou contra as derrubadas de casas. João Cardoso (Avante) desejou boa sorte à comunidade e ao futuro administrador. E o deputado Delmasso (PRB) encerrou os pronunciamentos parlamentares conclamando os colegas presentes à sessão a dizerem “sim” à criação da Região Administrativa Sol Nascente/Pôr do Sol.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente