Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Arce conta com Evo para vencer eleição na Bolívia

Bartô Granja, Edição

O candidato à presidência da Bolívia pelo Movimento ao Socialismo (MAS), Luis Arce, manifestou seu compromisso para estabelecer um Grande Acordo Nacional que garanta a paz e eleições livres, convocado pelo ex-presidente exilado na Argentina Evo Morales. As eleições de 3 de maio.

Ante o atual contexto caracterizado pela repressão, o racismo, a violência e a perseguição política contra membros e simpatizantes do MAS impulsionado pelo governo de fato, Morales propõe em primeiro lugar erradicar o discurso de ódio em todos os lugares e em todas suas manifestações.

Chama a eliminar as notícias falsas, as mentiras, a guerra suja em toda a campanha eleitoral, ao mesmo tempo em que propõe desarticular todos os grupos de choque, paramilitares e outros que atentem contra a vida, a integridade física e a liberdade das pessoas.

Exorta às autoridades de facto em seu país a garantir que todos os partidos políticos possam fazer livremente seu proselitismo ao longo e largo do território nacional e que todas as casas de campanha sejam respeitadas.

Propõe que esta etapa prévia às eleições de 3 de maio, se caracterize pelo debate de ideias e a contraposição de programas de governo para que o povo eleja a quem considere melhores.

Lume a respeitar a whipala, a pollera e a corbata como símbolos que representam a diversidade do povo boliviano.

Convida a instituições como a Polícia e as Forças Armadas a garantir que cumpram estritamente com seu papel constitucional, a preservar o voto de todos os bolivianos e que nenhum grupo atente contra as instalações dos tribunais eleitorais.

Pede também garantir a efetiva participação da comunidade internacional para que sejam testemunhas e garantes da cada uma das etapas de todo o processo eleitoral.

‘Irmãs e irmãos proponho-lhes: ponhamos todo nosso esforço para que as eleições sejam um verdadeiro palco de reencontro entre bolivianas e bolivianos para fechar todas as feridas’, sublinhou Morales em sua mensagem.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente