Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Até onde gestante corre risco da Covid?

Carolina Paiva, Edição

Numa coletiva de imprensa realizada na sexta-feira (16/04), o secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Raphael Câmara, recomendou que casais posterguem, se possível, os planos de gravidez em alguns meses em razão do agravamento da pandemia.

Câmara usou as novas variantes do coronavírus para justificar a nova orientação, apesar da falta de pesquisas publicadas a respeito do tema.

“Estudo nacional ou internacional não temos, mas a visão clínica de especialistas mostra que as variantes têm ação mais agressiva nas grávidas. Antes, o risco maior estava ligado ao final da gravidez. Mas, agora, vemos uma evolução mais grave no segundo trimestre e até no primeiro trimestre”, apontou.

O secretário ainda disse que o adiamento da gestação deve ser feito dentro da realidade de cada casal.

“Caso possível, postergar um pouco a gravidez para um melhor momento, para que você tenha uma gravidez mais tranquila. É lógico que a gente não pode falar isso para quem tem 42 ou 43 anos, mas para uma mulher jovem que pode esperar um pouco, é o mais indicado”, explicou.

Mas o que há de evidências sobre o risco de covid-19 para as futuras mães e seus filhos? E quais os cuidados devem ser tomados se você estiver grávida?

Os nove meses de gestação são marcados por uma série de mudanças no corpo da mulher.

O sistema imunológico, por exemplo, sofre várias alterações. O objetivo é evitar que as células de defesa ataquem o feto, pois metade das informações genéticas que ele carrega vem do pai e não é familiar ao corpo da mãe.

Seguindo essa lógica, o bebê em desenvolvimento não deixa de ser um “corpo estranho”, que pode gerar uma resposta imune indesejada. E isso exige certas adaptações do organismo feminino.

 

—–
——-

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente