Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


'Xô gringos'

Aviões chineses expulsam ‘invasores’ de suas águas territoriais

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

Um relatório da China Central Television (CCTV) em comemoração ao 10º aniversário do comissionamento do primeiro porta-aviões chinês Liaoning, revelou uma cena em que os caças J-15 baseados em Liaoning sobrevoaram o que parece ser um Destróier da classe Arleigh Burke. Enfrentando provocações estrangeiras, as forças chinesas têm o direito de identificar, rastrear, monitorar e expulsar os indesejados, quando necessário, disseram especialistas, observando que as operações dos aviões de guerra chineses eram seguras, profissionais e de acordo com as normas internacionais.

O relatório da CCTV mostrou que dois caças J-15 sobrevoaram um navio de guerra que navegava em área próxima aos domínios de Pequim. O navio de guerra visado seria um destróier da classe Arleigh Burke. Song Zhongping, especialista militar chinês e comentarista de TV, disse que se tratava realmente de um destróier do Estados Unidos da classe Arleigh Burke.

A Marinha dos EUA opera o destróier da classe Arleigh Burke, e países como Japão e Coréia do Sul também têm navios de guerra projetados com base na classe Arleigh Burke, disseram observadores. Navios e aviões de guerra chineses têm o direito de identificar, rastrear e monitorar embarcações estrangeiras se se aproximarem e fizerem provocações perto de águas ou exercícios chineses, disse Song.

A julgar pelo relatório da CCTV, os caças chineses J-15 mantiveram uma distância adequada com a embarcação estrangeira, pois os pilotos chineses realizaram a missão com segurança e profissionalismo, frisou Song. “A China vem treinando pilotos de porta-aviões há mais de uma década e, com os cursos de treinamento se tornando cada vez mais desafiadores, os pilotos estão se tornando mais capazes. Eles conquistaram um longo tempo de voo e são muito experientes”, disse.

Embora o relatório da CCTV não tenha dado detalhes sobre onde e quando ocorreu o sobrevoo, um relatório revelou que quando o grupo de porta-aviões Liaoning estava em um exercício recente no Pacífico Ocidental, avistou um grupo de aeronaves desconhecidas se aproximando. Vários caças J-15 decolaram para expulsá-los da área.

Tornou-se rotina para o grupo de porta-aviões lidar com tais situações, segundo a reportagem, citando Chen Jian, chefe de um departamento  do centro de comando naval. Em um exercício no mar no Pacífico Ocidental no ano passado, o porta-aviões Liaoning realizou uma operação de reabastecimento no mar com o navio de abastecimento abrangente Hulunhu, informou a CCTV.

Publicidade
Publicidade