Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Banco Central abre exposição com obras de Cândido Portinari



O Banco Central começopu a exibir neste sábado 6 a exposição A Persistência da Memória e o Grande Painel Descobrimento do Brasil de Candido Portinari, na Galeria de Arte do Edifício-Sede, em Brasília, de 14h às 18h.

A exposição e o painel começaram a ser exibidos ao público no primeiro sábado do mês, desde agosto. O painel é a obra mais valiosa da Coleção de Arte do Museu de Valores do Banco Central e está localizado no Salão Nobre de Reuniões, ao lado da Galeria de Arte, podendo ser visitado somente aos sábados. A exposição abre também durante a semana, de terça a sexta-feira, das 10 horas às 18 horas. O visitante precisa apresentar documento com foto para ter acesso às atrações.

Inaugurada no dia 10 de junho, a mostra A Persistência da Memória conta a trajetória do acervo artístico do Museu de Valores do Banco Central desde a chegada das obras à instituição. A exposição fará uma alternância a cada quatro meses do acervo artístico ao longo de dois anos.

Segundo a instituição, grande parte das obras está exibida em um ambiente de reserva técnica, o espaço físico destinado ao armazenamento seguro do acervo quando as peças não estão em exibição. As salas Cenas Brasileiras e Bandeira do Brasil também fazem parte da exposição, simbolizando os dois principais períodos de aquisição do acervo.

Dentro da proposta de alternar as obras, a mostra será dividida em seis módulos curatoriais – Brasil Brasileiro, Entre a Figuração e a Abstração, O Poder da Arte, Anos Rebeldes, Da Multiplicidade de Formas e Conceitos e A Persistência da Memória. Os módulos abordarão diferentes pontos da coleção, narrando as influências do cenário político, econômico e cultural do século 20 nas obras de arte.

Brasil Brasileiro, o módulo que está atualmente em exposição, apresenta um panorama das artes no Brasil entre a Semana de Arte Moderna de 1922 e a crise econômica de 1929 e trata da missão dos artistas da época de criar uma arte essencialmente brasileira e estabelecer uma identidade nacional.

Entre as principais obras do módulo estão Composição, Bandeira do Brasil, de Alfredo Volpi, Samba, de Candido Portinari, Cena de Rua Com Mulher, de Emiliano Di Cavalcanti, Galo, de Ademir Martins, Nordeste, de Antônio Bandeira, Festa Caipira, de Fulvio Pennacchi, Trabalhadores, de Tarsila do Amaral, a escultura Cavalo Ferido, de Vasco Prado, e O macaco, de Vicente do Rego Monteiro.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente