Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cultura

‘Bebi sim, mas não manchei o meu nome’

Foto/Divulgação
Carolina Paiva

Daniel Radcliffe tinha apenas 11 anos quando foi escalado para protagonizar a saga Harry Potter. Lidar com a fama nessa idade significava viver sob a pressão dos holofotes, com as pessoas voltando o olhar para ele. E as bebidas alcoólicas foram a saída que ele encontrou para superar – ou tentar ignorar – tudo isso.

Em um episódio do Off Camera com Sam Jones, divulgado esta semana, o ator de 29 anos falou abertamente sobre uso do álcool na adolescência. Para ele, a bebida era uma forma de esquecer as consequências de toda a fama que estava vivenciado.

“No meu caso, a maneira mais rápida de esquecer o fato de que você estava sendo observado era ficar muito bêbado”, disse Radcliffe. “Então, quando você fica muito bêbado, você se torna consciente: ‘As pessoas estão observando mais agora porque estou ficando muito bêbado, então eu provavelmente deveria beber mais para ignorar isso mais'”, completou e acrescentou que “isso pode afetar sua psique”.

O ator comentou que achava que “os atores tinham de ser bêbados legais e loucos”. “Eu tive que viver de acordo com essa imagem estranha que eu tinha na cabeça sobre o que significava ser um ator famoso”, afirmou.

Sair desse hábito, segundo Radcliffe, “levou alguns anos e algumas tentativas”. Embora amigos o ajudassem no processo, o ator teve de fazer essa mudança sozinho.

“Eu tenho sido inacreditavelmente sortudo com as pessoas que tenho ao meu redor em certos momentos da minha vida. Eu conheci algumas pessoas realmente importantes – alguns atores, outros não – que me deram ótimos conselhos e realmente se importaram comigo”, lembrou Radcliffe. “Em última análise, foi apenas minha própria decisão. Acordei numa manhã dizendo: ‘Isso provavelmente não é bom'”, disse.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente