Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Beleza do ipê roxo contrasta com seca

Carolina Paiva, Edição

Chegou a temporada dos ipês, que começam a florescer com tonalidades derivadas do rosa e, aos poucos, explodem em novas cores, compondo um belo cartão-postal da cidade. Primeiro a florir todos os anos, o ipê roxo já enfeita a capital federal e chama a atenção tanto de moradores quanto de visitantes.

A árvore floresce no período de seca porque o vento mais forte e a ausência de chuvas ajudam na dispersão das sementes, explica a engenheira agrônoma Carmem Regina Correia, professora da Universidade de Brasília (UnB). Na sequência do ipê roxo está prevista a floração dos tipos amarelo, rosa e, por último o branco, na altura de setembro.

A engenheira agrônoma destaca que as floradas dos diferentes ipês não seguem um calendário rígido. “Atualmente, a maior quantidade de indivíduos é roxo, mas não quer dizer que não possa haver plantas de outra cor [já floridas]. Eu já vi rosa, por exemplo, que é o terceiro na sequência”, disse. Segundo Carmem Regina, a florada dos ipês roxos dura de 15 a 20 dias.

“Ainda devemos ter uma semana, 10 dias de floração intensa [do roxo] e aí já começa a diminuir e vêm os amarelos”, informa. Ela ressalta também que, apesar de tradicional na paisagem de Brasília, o ipê não é exclusivo do Cerrado. “Existe em todos os biomas brasileiros. No Cerrado, temos algumas espécies nativas. No DF, há tanto plantas nativas quanto plantadas”, diz.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente