Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Bia tira PSL do rumo e cai no olho do furacão

Marta Nobre

Não bastassem os laranjais mineiros e pernambucanos, além da briga de Jair Bolsonaro com Luciano Bívar, o PSL agora tem mais com que se preocupar.

A ferida aberta a nível nacional fez escorrer sangue contaminado para Brasília. E a deputada Bia Kicis, que comanda a legenda na capital, começa a ficar em saia justa.

Há coisas erradas no ainda partido do presidente da República em Brasília. Maciel Joaquim, da minúscula Frente Cidadã, foi jogado de lado na recém-encerrada Conferência de Ação Conservadora, realizada em São Paulo. E não gostou.

O encontro teve figuras ilustres (aos olhos dos bolsonaristas), como Artur Weintraub, Dalmares Alves, Eduardo Bolsonaro e Malt Schlapp, A conta, salgada, foi paga pela fundação Indigno. Fala-se em 800 mil reais.

Gente de peso ligada a Bolsonaro ficou a ver navios. Inclusive uma representação do Movimento dos Advogados do Brasil. Criado o mal estar, restou o esvaziamento das lideranças conservadoras de Brasília.

Aliás – como revelou um dos ‘jogados no lixo’ -, feitos e desfeitos serão colocados na balança. O lado errado ficará com o peso maior. E tende a afundar, dando mais trabalho ao advogado meio que aparentado, tipo barriga de aluguel.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente