Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Bivar dá troco e deixa aliados de Bolsonaro mal

Marta Nobre

Luciano Bivar, presidente do PSL, deu o troco em Jair Bolsonaro. Depois do racha no partido, o Diretório Nacional da legenda anunciou nesta terça, 3, punições rigorosas as bolsonaristas considerados traidores.

Muitos foram suspensos das atividades parlamentares por até um ano, entre eles o líder agora afastado Eduardo, filho de Bolsonaro. Outros foram penalizados com advertência.

As punições foram recomendadas pela Executiva Nacional na semana passada e agora homologadas pelo Diretório Nacional. O racha no PSL se agravou após Bolsonaro fazer críticas públicas a Luciano Bivar. A ala bivarista passou a acusar o grupo bolsonarista de ataques à legenda e de indisciplina.

O presidente e um de seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro, pediram desfiliação e pretendem migrar para um novo partido, que se chamará Aliança pelo Brasil. Veja a lista e as punições:

Suspensos:
Bibo Nunes: 12 meses
Alê Silva: 12 meses
Bia Kicis: 6 meses
Carla Zambelli: 6 meses
Carlos Jordy: 7 meses
Daniel Silveira: 12 meses
Eduardo Bolsonaro: 12 meses
General Girão: 3 meses
Filipe Barros: 6 meses
Junio Amaral: 3 meses
Luiz Philippe de Órleans e Bragança: 3 meses
Márcio Labre: 6 meses
Sanderson: 10 meses
Vitor Hugo: 7 meses

Punidos com advertência:
Aline Sleutjes;
Chris Tonietto;
Hélio Lopes;
Coronel Armando.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente