Em campanha

Bolsonaro está ganhando salário quase sem trabalhar

_Foto: Igor Estrela/EstadãoConteúdo
Marta Nobre

Desde o lançamento de sua pré-candidatura presidencial, Jair Bolsonaro faltou a mais sessões de presença obrigatória na Câmara em 2017 do que nos anos anteriores. Sua taxa de ausências sem justificativa foi de 3,2% em 2015 e 2016. Em 2017, quando decidiu entrar na sucessão, o número passou para 13,5%.

COMPARTILHE