Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Bombeiros vão tocar fogo na Nova Previdência

Bartô Granja

Há um clima de insatisfação em Brasília. É dos militares que vivem apagando incêndios e que agora decidiram colocar lenha na fogueira e pressionar o presidente Jair Bolsonaro a mudar alguns itens da reforma da Previdência Social.

Para isso os bombeiros ganharam fortes aliados: os policiais militares, também vítimas, dizem, de um golpe reformista que ameaça sua sobrevivência não como profissionais da área de segurança pública, mas como cidadãos.

Tudo gira em torno de cortes nos salários e vantagens pecuniárias conquistadas ao longo dos anos.

Na segunda, 7, centenas deles pretendem aparecer lá pelos lados da Câmara. Querem mostrar, com um isqueiro Bic na mão – e não a caneta -, que podem fazer uma grande fogueira para não cobrirem sozinhos um rombo de 10 bilhões de reais, em 10 anos.

“Ninguém pode aceitar mais perdas. Somos uma família, e não vamos deixar que nos passem a perna”, diz o coronel Eugênio César Nogueira.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente