Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Esportes

Botafogo quer anular jogo com Verdão. Veja rodada

Mário Camargo

O Botafogo vai pedir a anulação do jogo do último sábado contra o Palmeiras, em que foi derrotado por 1 a 0, em Brasília, pelo Campeonato Brasileiro. O clube alega erro de direito na marcação do pênalti que originou o gol do zagueiro paraguaio Gustavo Gómez, pois a partida já havia sido reiniciada quando o árbitro de vídeo (VAR) entrou em ação. A decisão de recorrer aos tribunais foi anunciada na noite deste domingo, por meio do Twitter oficial do clube alvinegro carioca.

“O Botafogo pedirá a anulação do jogo com o Palmeiras. O VAR foi usado indevidamente, pois a partida havia sido reiniciada. Logo, não poderia ser alterada a decisão do árbitro (regra 5 da FIFA e protocolo 8.12 do VAR). A decisão tomada foi um erro de direito, não um erro de fato”, justificou o Botafogo.

Na sequência da rodada, neste domingo, o Bahia manteve os 100% de aproveitamento jogando dentro de casa e venceu o Fluminense por 3 a 2, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O centroavante Gilberto foi o destaque da partida com dois gols. Com a terceira vitória seguida o Bahia subiu para o oitavo lugar com 10 pontos, na cola de Internacional e Flamengo na busca por uma vaga na Copa Libertadores. O Fluminense, por sua vez, é apenas o 15.º colocado, com seis.

Em Minas Gerais, as promessas feitas pelos jogadores ao longo de toda a semana ficaram apenas no discurso. Em mais uma atuação ruim, o Cruzeiro chegou ao quinto jogo sem vitória na temporada ao perder para a Chapecoense por 2 a 1, no estádio Independência. Essa foi a terceira derrota seguida do Cruzeiro na competição – além de um empate contra o Fluminense (1 a 1), na Copa do Brasil, e de outra derrota para o Emelec (2 a 1), na Copa Libertadores. Por outro lado, a Chapecoense reencontrou o caminho das vitórias após quatro jogos.

Na capital cearense, Fortaleza e Vasco empataram por 1 a 1, na Arena Castelão. O lateral-direito Yago Pikachu, em cobrança de pênalti, fez o gol dos visitantes e o atacante Romarinho empatou para o clube cearense. Com o resultado, o Vasco segue sem vencer no torneio nacional e fica na lanterna da competição, a 20.ª colocação, com apenas três pontos. Já o Fortaleza sobe para o 13.º lugar, com sete pontos somados.

Em São Paulo, o torcedor do Corinthians continua com a sua doce rotina na sua arena, quando o adversário é o Tricolor paulista. O clube alvinegro venceu por 1 a 0, e chegou à nona vitória diante do rival em seu estádio. Desde 2014, ano da inauguração de sua nova casa, já são 12 jogos de invencibilidade contra o rival tricolor. A vitória levou o Corinthians aos 11 pontos no Brasileirão. O time ultrapassou justamente o São Paulo na tabela de classificação e agora é o terceiro colocado por levar vantagem nos critérios de desempate.

No Maracanã, sob protestos e reclamações da torcida que outra vez encheu o estádio com mais de 52 mil torcedores o Flamengo foi buscar uma virada histórica. O time do técnico Abel Braga estava perdendo por 2 a 1 nos minutos finais, mas com dois gols após os 44 minutos virou em cima do Athletico-PR e venceu por 3 a 2. O resultado, conquistado na raça, acabou colocando o Flamengo na zona de classificação à Copa Libertadores do ano que vem, com 10 pontos. O Athletico-PR, por sua vez, se manteve no meio da tabela, com sete. Mas o técnico Tiago Nunes optou por escalar um time alternativo, priorizando as disputas na Copa do Brasil e na Recopa Sul-Americana.

Na Vila Belmiro, Santos e Internacional empataram sem gols. A partida foi marcada pela interferência do árbitro de vídeo (VAR) em dois lances decisivos. No primeiro tempo, o VAR confirmou o impedimento de Guerrero no lance do gol de Guilherme Parede que foi corretamente anulado pela arbitragem, comandada pelo paranaense Rodolpho Toski Marques. Na segunda etapa, o juiz marcou pênalti de Victor Cuesta em Rodrygo, mas o VAR foi acionado. Após revisar o lance, o juiz voltou atrás e desmarcou a penalidade.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente