Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Esportes

Brasília fica com a Copa Verde e vaga na Sul-Americana do próximo ano



O final da Copa Verde foi um jogo cheio de emoções, atrações e histórias, nesta segunda-feira. Mas apenas o torcedor do Brasília lembrará deste dia com boas recordações. Afinal, após uma incrível decisão nos pênaltis, o time colorado conseguiu vencer o Paysandu por 7 a 6 e ser o segundo campeão regional do Brasil em 2014 – o primeiro foi o Sport na Copa do Nordeste. O título ainda dá vaga para o Brasília na Copa Sul-Americana de 2015.

No tempo regulamentar o jogo já foi emocionante. O Paysandu ficou com um jogador a menos e sofreu dois gols, mas conseguiu marcar um gol no final. Como a primeira partida, em Belém, tinha terminado 2 a 1 para o Paysandu, o jogo foi para os pênaltis. O time visitante esteve muito perto do título, mas Lima errou a última cobrança. E nas alternadas o erro decisivo foi de Heilton, que teve o chute defendido pelo herói Artur, goleiro do Brasília.

Apesar do ânimo das torcidas que compareceram em bom número ao Estádio Mané Garrincha – inclusive os paraenses -, o jogo começou lento. O Brasília teve chegadas boas ao ataque, como em chutes de Claudecir e Clecio, mas na maioria do tempo o time apenas tocava a bola lentamente.

O jogo só começou a pegar fogo aos 37min, quando aconteceu um lance inusitado, que decidiu a partida: Clecio aplicou uma bela finta para se livrar do goleiro e chutou para o gol, mas o zagueiro Charles tocou com a bola na mão e defendeu a bola. O juiz demorou para expulsá-lo, pois curiosamente não estava com o cartão vermelho no bolso. Mas depois que o objeto apareceu, Gilmar cobrou o pênalti com força e colocou o Brasília na frente.

O resultado já dava o título para o Brasília, que ainda tinha um jogador a mais. Durante o começo do segundo tempo, o Paysandu até tentou ser ousado, conseguiu chegar ao ataque, mas foi frustrado aos 10min: Fernando aplicou um belo drible na ponta direita, foi para a linha de fundo e tocou para trás, onde estava Alekito, que chutou forte para o gol.

Empolgado, o Brasília continuou a ter as melhores chances, como no lance em que Matheuzinho quase encobriu o goleiro do Paysandu, aos 16min. Mas a resposta do time paraense veio aos 23min: Leandro Carvalho pegou uma sobra quase na pequena área, finalizou superando o goleiro, mas o zagueiro André Nunes salvou quase em cima da linha.

Isso assustou o Brasília, que passou a “fazer cera” já aos 30min de jogo e foi castigado por isso. Primeiro Lima fez um gol invalidado de forma polêmica, por impedimento duvidoso. Mas logo depois saiu o primeiro gol do Paysandu: Leandro Carvalho dominou a bola na ponta direita da área, chutou cruzado e acertou o canto do gol, fazendo o estádio explodir de expectativa, já que esse resultado levou o jogo para os pênaltis.

O goleiro Matheus defendeu o chute de Matheuzinho já na primeira cobrança do Brasília. Com o Paysandu na frente, os jogadores do time bateram com tranquilidade – Augusto Recife, Yago Pikachu, João Paulo e Leandro Carvalho chutaram com sucesso. Mas Lima errou a cobrança que poderia dar o título ao Paysandu e mandou a disputa para os pênaltis alternados. As sextas e as sétimas penalidades foram batidas com sucesso, mas Artur defendeu o chute de Heilton. Fernando ainda bateu mal, Matheus quase defendeu, mas a bola entrou e foi concretizado o título do Brasília.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente