Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Curiosidades

Britânicos localizam velha e histórica capela

Bartô Granja, Edição

Arqueólogos do condado de Durham, no norte da Inglaterra, descobriram os restos de uma monumental capela medieval destruída durante a Guerra Civil Inglesa. O local religioso estava escondido nas terras do Castelo de Auckland.

A descoberta foi feita por estudiosos da Universidade de Durham, que trabalharam ao lado de curadores do Projeto Auckland, uma iniciativa local dedicada à história da região.

O significado da descoberta é enorme, dizem os arqueólogos, já que se acredita que a capela tenha sido maior que a Capela Real em Westminster, quase tão grande quanto a Capela de São Jorge de Windsor e comparável em grandeza às capelas continentais como a Sainte-Chapelle de Paris .

A estrutura de 40 metros de comprimento e 12 de largura tinha paredes com 1,5 metro de espessura. As ilustrações da capela fornecidas pelo Projeto Auckland mostram que em seus dias de glória, o imponente edifício religioso era protegido por enormes muros de pedra, que abrigavam a própria capela, além de mais uma dúzia de outros edifícios.

Até agora, os escavadores encontraram alvenaria nas paredes da capela, colunas de pedra, pedaços do chão e até pedaços das janelas de vidro manchadas do local. Além disso, eles encontraram alguns dos artefatos que seriam usados ​​durante os cultos religiosos na Inglaterra Medieval, incluindo pedaços da tigela sacramental que antes serviam pão de comunhão.

A capela foi arrasada por ordem de Sir Arthur Hesilrige, um republicano fiel e oponente da Igreja da Inglaterra, em 1646, erguendo uma mansão em seu lugar. E, embora o castelo tenha sido restaurado mais tarde, a capela nunca foi encontrada ou restaurada ao seu estado original.

John Castling, curador de arqueologia e história social do Projeto Auckland, disse a jornalistas que a descoberta da capela foi imensamente significativa. “Durante séculos, foi um dos grandes edifícios perdidos da Inglaterra medieval”, explicou. “Nossa escavação nesta enorme capela lançou mais luz sobre o imenso poder e riqueza dos Bispos-príncipes de Durham – e ajudou a reforçar a reputação do Castelo de Auckland como uma fortaleza de grande importância na história da Inglaterra.”

Antony Bek, um bispo guerreiro que gradualmente se tornou um dos homens mais influentes da Europa, aconselhando o rei Eduardo I em uma cruzada em 1270 dC e durante a conquista do país de Gales entre 1277 e 1283, tinha o poder de cunhar sua própria moeda e até mesmo governar em nome de Edward.

Entre outras coisas, Bek era conhecido por ter lutado com o cavaleiro escocês William Wallace, um dos líderes da Primeira Guerra pela Independência Escocesa.

Em 1297, depois que Wallace esmagou os ingleses em Stirling Bridge, Bek levantou um exército de 1.000 soldados e 140 cavaleiros para conter a insurreição, comandando o flanco direito das forças inglesas na Batalha de Falkirk, sob o comando geral de Edward I. Bek ordenou a construção da capela em 1284, com a obra sendo concluída em 1310, um ano antes de sua morte.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente