Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Casa e Decoração

Cactos, da casa de todos para a casa de cada um

Carolina Paiva, Edição

A planta primeiro surgiu de raspão, dentro da casa mais observada do Brasil. Depois mais uma vez, e outra. Espalhou-se para outras casas, não necessariamente tão vistas, mas nem por isso menos vistosas. Agora, dentro do Big Brother Brasil 21, a participante Juliette Freire não faz ideia da legião de cactos que se formaram fora do reality. Para quem não conhece a história, os fãs da sister ganharam esse apelido graças a paixão que a maquiadora tem pela planta.

Em uma publicação no Twitter da página oficial da participante, os administradores postaram um vídeo da advogada filmando os cactos que cultiva em sua casa. “A idade chega, não é mesmo? Minha paixão agora é por cactos”, brinca Juliette.

Entretanto, será que é fácil manter essa planta toda cheia de espinhos em casa? Para quem é ‘mãe’ de primeira viagem, os cactos são ótimos para começar o cultivo da própria floresta em casa.

Segundo o paisagista José Kolia, são extremamente fáceis de cuidar. “Geralmente quando começamos a cuidar muito, eles acabam não gostando”, explica.

Em relação aos cuidados, é necessário ter em mente o ambiente de origem. Os cactos são predominantemente de locais de sol e com pouca chuva, e geralmente as plantas cultivadas em casa estão adaptadas a receber um pouco mais de água do que o normal, mas com o cacto, é preciso prestar atenção na hora de aguar e nunca exagerar.

“O grande segredo é um solo bem drenado composto por uma parte de terra e duas partes de areia. Os borrifadores de água são bem legais para umedecer à terra sem encharcar demais”, esclarece o paisagista.

Sobre a poda, cada cacto tem uma forma particular ao ser podado, mas para não deixar cicatrizes muito evidentes, escolher uma posição favorável da planta é imprescindível. Aqueles que tem mais “ramos” devem ser mais podados para a planta não perder o controle.

Além disso, o paisagista aconselha cultivar a espécie de Pitayas em casa. “Tem se mostrado uma excelente opção para ornamentar e servir a mesa da família brasileira”, diz. O profissional também é apaixonado pelo Mandacaru, mas para ter essa espécie em casa é indispensável um espaço ensolarado.

Quem quer destacar o cacto como um item de decoração, sem dúvida eles são ótimos para trazer um clima árido, que é facilmente integrado com ambientes bem modernos e de linhas mais retas. “O ambiente ideal é sempre do lado externo da casa, pois são plantas rústicas e que não se desenvolvem muito bem em ambientes escuros e com ar condicionado”, esclarece o profissional.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente