Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Capitólio pronto para sim a Biden; Trump vai resistir

Bartô Granja, Edição

O último passo para reafirmar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais de novembro vai ocorrer nesta quarta-feira (6) no Congresso americano. A Câmara e o Senado se reunirão no Capitólio para a contagem e certificação dos votos do Colégio Eleitoral, onde Biden obteve 306 votos contra 232 de Donald Trump.

Normalmente seria um procedimento meramente formal, mas este ano será diferente porque Donald Trump não admite derrota e diz que a eleição foi roubada. Assim, o processo, marcado para ter início às 15 horas (horário de Brasília) pode demorar mais do que o normal. Dezenas de republicanos da Câmara e do Senado permanecem fiéis a Trump e prometem fazer ouvir suas reivindicações.

Ainda assim, isso não deve mudar o fato de que Biden tomará posse em 20 de janeiro. O Colégio Eleitoral se reuniu em dezembro e escolheu formalmente Joe Biden como o próximo presidente. Ao Congresso cabe chancelar. Mas Trump parece decidido a tornar o processo conturbado. Ele confirmou que vai falar em um comício, em Washington, convocado por seus simpatizantes.

Trump chegou a pressionar o vice-presidente Mike Pence para ‘melar’ a consagração, mas ouviu do sei aliado a impossibilidade de ser atendido. Pence foi categórico, dizendo não ter autoridade para bloquear a certificação da vitória do presidente eleito Joe Biden.

Mais de dois meses após as eleições, Trump ainda não reconheceu a vitória de Biden, alegando uma fraude maciça sem apresentar provas. Seus argumentos têm sido refutados por funcionários eleitorais e pela Justiça – inclusive pela Suprema Corte – mas semearam dúvidas em parte do eleitorado republicano.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente