Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Carla e Joice, bolsonaristas, rodam a baiana no Twitter

Foto/Arquivo Notibras
Antônio Albuquerque

As deputadas federais Joice Hasselman e Carla Zambeli, ambas do PSL paulista, tomadas de crise de ciúme mútuo, estão rodando a baiana e deixando o partido – e o próprio Palácio do Planalto. As duas brigam por picuinhas. Tentam agradar a Deus e ao mundo mas podem entornar o caldo que ameaça levar afogar os bolsonaristas na enxurrada.

As duas provocam mais tropeços em torno da votação da Medida Provisória 870, que enxugou o número de ministérios e tomam partidos diferentes no embate que já expôs o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo, e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Carla, em postagem no Twitter, cobrou de Joice uma postura mais digna em meio a esse entrevero, quando se referiu à necessidade de a MP ser aprovada em seu texto original. E acusa a colega de não ver que há ‘um elefante’ na sala.

Velha aliada de Onix, Joice foi para o ataque, dizendo que há ‘gente inteligente no Congresso’, mas que Carla não faz parte desse restrito grupo. A líder do governo vai além: ‘Sei fazer contas. Quem não tem maioria, não aprova nada”, afirmou.

O atraso na votação da MP, lembram analistas políticos, é reflexo das trombadas entre Vitor Hugo, da ala de Zambelli, que defendeu não votar a MP de forma apressada numa tentativa de não mostrar um governo derrotado, e o ministro da Casa Civil, que fez acordo com Rodrigo Maia e líderes do Centrão para que a medida fosse votada na quinta-feira, 16, o que não ocorreu.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente