Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Carniceiros cercam Moro, sempre leal a JB

General Paulo Chagas

Caros amigos

Fico me perguntando: Onde estaria o Ministro Sérgio Moro e o que o teria impedido de participar de uma reunião com Secretários Estaduais de Segurança Pública, no Palácio do Planalto, com o Sr Presidente da República?

Estava fora de Brasília? Alguém o representou no encontro? Será que Sua Excelência, o PR, foi surpreendido com o pedido de audiência coletiva e não teve tempo para convocar o Ministro ou algum representante seu? Será que o PR imaginou que o tema da reunião não seria a Segurança Pública?

Isto tudo é, lamentavelmente, estranho!

Assisti ao programa Roda Viva, no qual Sérgio Moro foi empurrado em inúmeras “camas de gato” para queixar-se do PR, e o que vi foi um importante membro do Governo dar exemplos dignificantes de lealdade e de disciplina intelectual.

Será que a fidelidade do Ministro frustrou a expectativa do PR de encontrar alguma falha nas suas respostas que justificassem seu desejo de romper com o compromisso assumido junto com o convite para que ele integrasse e reforçasse o seu governo?

Li na imprensa que o ex deputado Alberto Fraga, amigo de longa data do PR, é o suposto escolhido para assumir fração que poderá vir a ser retirada do Ministério de Sérgio Moro.

Li também que ele teria dito que o ex Juiz não tem conhecimento técnico para a função e que as suas ações à frente da pasta não resultaram em redução da criminalidade, o que contraria as evidências e as estatísticas que são de conhecimento público.

Seriam estas afirmações do Coronel da Reserva da PMDF um discurso pronto, preparado e combinado anteriormente, na expectativa de uma decisão imediata do PR? Tomara que não!

Há muitas perguntas mais a serem feitas em mais este imbróglio que, entre outros tantos, fragiliza a imagem e o prestígio da competente equipe montada para tirar o Brasil da cova moral, ética e econômica em que foi metido pela geração de políticos que ainda é maioria no Congresso Nacional e que, mesmo fora dele, ainda gravita em torno da administração pública como abutres em busca de espaço na carniça.

Seja qual for o resultado desta confusão , o relacionamentos entre o PR e Sérgio Moro já está comprometido, o que, a julgar pelo caráter do Ministro, em nenhuma hipótese, resultará em deslealdade ou falta de fidelidade aos compromissos assumidos quando de sua integração à equipe de governo.

Seja como for, o mal já foi feito e o grande prejudicado será o Brasil, infelizmente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente