Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cenário começa a mudar para favoritos e campanha pega fogo em todos os níveis

Publicado

Foto/Imagem:


O fantasma de Lula continua pairando no cenário da corrida presidencial. Dentro do PT e entre lideranças empresariais e do setor financeiro está bem vivo o movimento ‘’Volta Lula’’. Ele está atento  às dificuldades da presidente Dilma Rousseff para combater a inflação galopante, contornar os problemas de denúncias de roubalheiras na Petrobrás, ameaça de racionamento de energia e seu péssimo relacionamento com o Congresso Nacional.

Por conta de tudo isso, a avaliação popular da gestão Dilma cai dia após dia, o que tem servido de combustível para elevar o entusiasmo e esperanças da oposição. ‘’Lula está à beira do campo, pronto para entrar no jogo, o qual jamais poderemos perder”- avisam lulistas fanáticos. Uma situação que certamente tem tirado o sono de Dilma.

No lado do PSDB, o senador mineiro Aécio Neves terá sua candidatura à Presidência da República oficializada no fim de maio, em convenção nacional, que será realizada em São Paulo. O problema maior de Aécio é a escolha do nome que será seu vice, que deverá ser paulista. Uma repetição de união no passado denominada ‘’café com leite’’. Ele passou o fim de semana visitando a Bahia e o Rio de Janeiro.

Na segunda-feira, em Brasília, aconteceu o lançamento da chapa Eduardo Campo – Marina Silva. Até junho, mês das convenções partidárias, a dupla vai colocar o pé na estrada para visitar umas cem cidades pelo país afora.

NOS ESTADOS

Na Bahia, o PMDB rompeu com a candidatura Dilma Rousseff, e se juntou ao PSDB e DEM, formalizando a seguinte chapa: candidato ao governo estadual o ex-governador Paulo Souto (DEM), para  vice –governador  o ex-deputado tucano e hoje empresário Joacy Vieira, e candidato ao Senado o deputado Geddel Vieira, do PMDB. O candidato à presidência do grupo será o senador tucano Aécio Neves. O acordo foi conduzido pelo prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM).

O PSB do candidato presidencial Eduardo Campos terá como candidato ao governo baiano a senadora  Lídice da Mata. Para o Senado, foi lançada a ex-ministra do STJ Eliana Calmon.

O palanque da presidente Dilma na Bahia, hoje governado pelo petista Jacques Wagner, ficará com o deputado Rui Costa (PT) como candidato a governador, o deputado João Leão (PP) como vice e o atual vice-governador Otto Alencar (PSD) concorrendo ao Senado.

No Distrito Federal, o governador do PT Agnelo Queiroz vai disputar a reeleição, com apoio do PMDB, que indicará o vice, constituindo o palanque de Dilma Rousseff. O PSDB lançou o deputado federal Luiz Pitiman como candidato a governador do Distrito Federal, com apoio da ex-governadora Maria de Lourdes Abadia, garantindo palanque para Aécio Neves. Foi também lançada a candidatura do ex-governador José Roberto Arruda (PR), com apoio do ex-governador Joaquim Roriz. Esse candidato, caso não anulada sua candidatura por não atender a Lei de Ficha Limpa, deverá apoiar o candidato Aécio Neves. O quarto candidato será o senador do PSB Rodrigo Rollemberg, com o apoio do presidenciável Eduardo Campos e do PDT.

No Rio Grande do Sul, a líder nas pesquisas, a senadora Ana Amélia (PP), abandonou a candidatura do ex-governador Eduardo Campos, por pressão do setor agropecuário, que não aceita a candidata a vice Marina Silva, e fez acordo com o PSDB para apoiar o candidato Aécio Neves.

Cláudio Coletti

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade