Curta nossa página


'Como Berlim em 45'

Chile cobra de Israel ‘retirada imediata’ da Faixa de Gaza

Publicado

Autor/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição, com Pátria Latina - Foto Reprodução

O presidente do Chile cobrou uma trégua imediata em Gaza, sublinhando que a faixa palestina é “muito pior” do que a cidade alemã de Berlim em 1945. “Praticamente todas as casas foram destruídas e 1,5 milhão de pessoas não têm onde dormir e muito pouco para comer”, disse Gabriel Boric, referindo-se à queda da cidade alemã que pôs fim à Segunda Guerra Mundial.

Em declarações na Guatemala – onde assistiu à posse do novo presidente Bernardo Arévalo – o líder chileno denunciou que depois de mais de três meses de ataques israelitas, a situação “tende a normalizar, mas 200 palestinos morrem diariamente em Gaza”, disse.

A grande maioria dos países do mundo, continuou o chefe de Estado chileno, manifestou-se a favor de um cessar-fogo e de uma solução política para o conflito entre Israel e o povo palestino. “Este massacre tem que acabar agora”, sublinhou, exigindo que o regime israelita cessasse os seus crimes e agressões em Gaza.

Em Novembro, Boric chamou de volta o seu embaixador nos territórios ocupados para consultas devido aos contínuos ataques do regime israelita. O Chile, que abriga a maior comunidade palestina fora da geografia árabe, com uma população de cerca de 500 mil pessoas, reconheceu a Palestina como um “Estado livre, independente e soberano” em 2011.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.