Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Aviso aos Estados Unidos

China prepara exercício militar para cercar e isolar mais Taiwan

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Divulgação

As forças armadas da China realizarão mais exercícios militares no Estreito de Taiwan, tendo em mente os piores cenários devido ao aumento das tensões com o Japão e os Estados Unidos, informou o jornal Global Times. A decisão foi motivada pela intenção de Tóquio e Washington de resolver a questão de Taiwan por meios militares.

O analista militar Song Zhongping disse ao jornal que o exército chinês não está apenas emitindo alertas, mas também fazendo preparativos práticos para um conflito militar que parece bem possível.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, alertou os EUA sobre as sérias consequências por seu apoio às forças separatistas em Taiwan em meio a uma visita da senadora norte-americana Tammy Duckworth à ilha.

Já o Ministério da Defesa de Taiwan denuncia o fato de Pequim ter enviado cerca de 30 aviões de guerra para perto da ilha. O coronel sênior do Exército chinês Shi Yi retrucou, afirmando que os militares chineses realizaram uma missão conjunta de policiamento aéreo e marítimo perto de Taiwan como resposta ao “conluio” entre Washington e Taipei.

Pequim considera Taiwan uma parte inalienável de seu território soberano e se opõe a qualquer contato oficial entre a ilha e outras nações. Os EUA forneceram a Taiwan vários sistemas de armas e apoiaram elementos pró-independência.

O Ministério das Relações Exteriores da China tem dito repetidamente que o princípio de uma só China é um fundamento político das relações EUA-China e que as violações por parte de Washington de suas próprias obrigações estão colocando em risco a cooperação bilateral entre os dois países, ameaçando a paz e a estabilidade no Estreito de Taiwan.

Publicidade
Publicidade