Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Curiosidades

Cientistas anunciam descoberta de duas novas luas

Bartô Granja, Edição

Cientistas acreditam ter observado luas de pequenos planetas e embriões a 370 anos-luz de distância da Terra. A astrônoma Andrea Isella explicou que os planetas se formam a partir de discos de gás e poeira ao redor de estrelas recém-formadas. E se um planeta é grande o suficiente, ele pode formar seu próprio disco, acumulando material em sua órbita ao redor da estrela.

Em suas observações, os cientistas encontraram evidências de um disco cheio de poeira, conhecido como disco circumplanetário, em torno da jovem estrela PDS 70c.

Cientistas dizem que fotos do observatório Alma, no Chile, mostram um débil disco vermelho de poeira circulando um planeta que orbita o PDS 70 – uma estrutura parecida com a que deu origem às muitas luas de Júpiter. Mais cedo, os pesquisadores descobriram dois planetas – PDS 70c e PDS 70b – que orbitam a mesma estrela.

“Júpiter e suas luas são um pequeno sistema planetário dentro do nosso sistema solar, por exemplo, e acredita-se que as luas de Júpiter se formaram a partir de um disco circunvizinho quando Júpiter era muito jovem. Pela primeira vez, podemos ver de forma conclusiva os sinais reveladores de um disco circunvizinho, o que ajuda a apoiar muitas das atuais teorias de formação planetária”, disse Isella.

Os cientistas dizem que ao comparar suas observações com imagens óticas e infravermelhas de alta resolução, fica claro que o que de outra forma era apenas uma concentração de minúsculas partículas de poeira é na verdade um disco planetário de poeira – o primeiro a ser descoberto.

Andrea e seus colegas usaram uma enorme antena de 66 graus para coletar sinais de rádio de ondas milimétricas que mostravam os grãos de poeira ao redor do PDS 70c.

No início da pesquisa, eles acreditavam que o que estavam vendo era apenas gás, mas posteriormente perceberam que eram discos circunvizinhos, ou em outras palavras, a estrutura da qual uma lua.

Isella acrescentou que há muita coisa que ainda não sabemos sobre como os planetas se formam, mas hoje a ciência oferece os instrumentos para fazer observações diretas e ter uma visão real do processo de sua formação e responder à intrigante questão de como o sistema solar entrou em ação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente