Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Com a mente quieta, a vida fica bem melhor

Luciana Kotaka

Aquietar a mente parece uma proposta impossível, tem pessoas que relatam sonhar a noite toda e acordar cansadas. Somos invadidos o tempo todo por pensamentos, dos mais agradáveis aos mais negativos, tudo irá depender dos estímulos a que você está exposto, sua forma de funcionar e interagir com o que está a sua volta.

Acordamos e normalmente já entramos em um ritmo frenético, muitas obrigações, corremos contra o tempo e a cabeça fica um turbilhão. Nem sempre conseguimos pensar em nós mesmos, tamanha a demanda que temos que cumprir, nem percebemos que respiramos, que precisamos comer com calma e relaxar um pouco.

Deixamos de lado muitas atividades que seriam benéficas e que nos proporcionariam qualidade de vida, esquecemos, ou até sabemos, que seria necessário dar uma pausa, mas somos engolidos pelos prazos, demanda de filhos, compromissos de trabalho, sociais, etc.

Desta forma, dentro dessa roleta-russa do tempo, é possível tentar encaixar na rotina pequenas estratégias que dependem somente de parar e respirar. Vou deixar algumas dicas para vocês logo abaixo.

– O primeiro passo é se conscientizar da importância de parar para relaxar. A partir desse momento você pode se organizar para dar pequenas paradas durante o dia para fechar os olhos, sentado de forma que a coluna fique ereta e prestar a atenção à respiração. Basta um minuto, várias vezes ao dia e já começará a perceber mudanças. Com o tempo você pode aumentar gradativamente o tempo, mas ficará a seu critério e dentro de suas possibilidades.

– Se sentir dificuldade em ficar no total silêncio, você pode escolher um mantra no Youtube e ouvi-lo. Na mesma posição, sentado com as coluna ereta, ou se estiver em casa pode se deitar se preferir. O importante é ficar claro é que o foco deve ficar na respiração, se perceber que veio algum pensamento, descarte e volte a prestar atenção na respiração;

– Uma prática bem tranquila de fazer é caminhar e prestar a atenção aos detalhes, nas flores, casas, calçada, cores e tudo o que estiver no caminho. Como no exercício anterior a proposta é não pensar, não interpretar ou julgar, somente observar;

– Durante o banho também podemos colocar em prática o exercício de observação. Como é sentir a água caindo no cabelo, a sensação do shampoo, da espuma, do toque do sabonete no corpo. Prestar atenção em cada movimento realizado.

O foco é sempre ficar presente o máximo de tempo possível, pois são esses momentos de presença que proporcionam relaxamento, recarregamos a energia entre outros benefícios, como a melhora da memória, o aumento da criatividade, a melhora do sono, do sistema imunológico, a diminuição do estresse, etc.

Então te convido a experimentar e depois vir me contar o que achou, mas se lembre que tudo depende de ter disciplina e colocar como prática diária.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente