Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Candidato da (e do) solidariedade

Com campanha quente, Hoth Hoth avalia quem apoiar ao Buriti

Publicado

Foto/Imagem:
Pretta Abreu - Foto Carlos Jr

Hoth (Rodolfo) Hoth está com uma campanha literalmente quente para chegar à Câmara o Deputados. Com forte apoio nas mais diferentes classes sociais do Distrito Federal, fruto do seu discurso realista e de apelo popular, além do seu lado carismático, o que o candidato 7777 não quer, porém, é colocar a mão no fogo e apostar em um nome errado para o Palácio do Buriti.

Como o seu partido, o Solidariedade, não tem candidato próprio ao governo de Brasília, embora a nível nacional já tenha fechado aliança com a Federação PT-PV-PCdoB que pretende mandar Lula de volta ao Palácio do Planalto, Hoth Hoth decidiu que só em meados da próxima semana anunciará apoio a alguma candidatura.

Tudo vai depender, disse ele em conversa com Notibras, de uma criteriosa e minuciosa avaliação dos programas de cada candidato, desde Ibaneis, primeiro colocado nas pesquisas, até mesmo algum que sequer tenha pontuado. “Valerá também o histórico de cada um”, avisa, além do desempenho nos debates, quando o eleitor (e ele mesmo) saberá separar o joio do trigo.

Com comunicação franca e aberta, que alcança as massas, Hoth Hoth se dedica, ao mesmo tempo, a ouvir a opinião das lideranças comunitárias e de populares em geral, personagens influentes de dentro e de fora da política, de quem colhe manifestações e ouve as queixas, para identificar o candidato ou candidata mais apto a atender aos anseios do povo.

“Ninguém caminha sozinho e todo apoio que conquistei até hoje é fruto de diálogo, de saber ouvir com atenção e correr atrás da solução. As pessoas apoiam quando sabem que participam também na decisão”, diz.

Hoth Hoth está otimista. Também, não é para menos. “Temos uma equipe numerosa que noo apoia, uma equipe múltipla e diversificada, oriunda de várias regiões administrativas., com influência e trabalho efetivo dentro do DF e de quem também busca informações e opiniões nesse processo de decisão”.

Por tudo isso, pontua, ele estima que na próxima semana estará em condições de decidir se dará seu apoio a algum candidato, e a quem será dado.

Publicidade
Publicidade