Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Casa e Decoração

Como ajustar a limpeza da casa com a pandemia

Ana Lourenço

A lógica é simples: quanto mais tempo passamos em casa, mais ela fica suja. Os lixos são maiores, as pilhas de louça dobram e a sujeira é exponencial em relação ao número de moradores da casa. A publicitária Yasmin Guimarães, que divide o apartamento com uma colega, conta que a rotina mudou desde que a covid-19 chegou ao Brasil e elas passaram a trabalhar em esquema de home office. “Dispensamos a diarista e passamos a dividir as tarefas domésticas. Nossa convivência mudou completamente”, diz.

Assim como ela, muitas famílias passaram a se ajudar e pensar no coletivo para manter a casa limpa, seja dividindo as tarefas por dia, ambientes ou semanas. Em tempos de coronavírus, a limpeza da casa no quesito estético perde espaço para a segurança. “Não basta só limpar, é preciso desinfetar”, explica Mônica Loureiro, que dá dicas de limpeza e organização no perfil Maria’s Vem Comigo (@mariasvemcomigo) no Instagram.

Para isso, ela conta com cinco produtos essenciais: álcool 70%, água sanitária, desinfetante líquido de alta eficiência, lenços umedecidos com ação bactericida e a boa e velha água com sabão.

No entanto, segundo a médica infectologista Vivian Avelino-Silva, não é preciso alarme. “Caso exista uma pessoa infectada ou que teve contato com um doente, aí sim, devemos ser rigorosos com a limpeza da casa. Se não for o caso, mantenha a limpeza habitual”, afirma.

A infectologista ainda lembra que, se o contaminado tiver seu próprio ambiente (como os médicos recomendam), tudo se torna mais fácil. Se não for possível, é preciso tomar medidas mais extremas para manter o vírus longe. “Lembre-se também que, assim como lavamos a nossa mão com água e sabão, eles também funcionam para o ambiente na ausência de álcool.”

A ideia é ser cuidadoso, mas não neurótico com a limpeza. Claro que alguns costumes devem ser mantidos, como lavar as mãos regularmente e limpar as superfícies de maior contato. Mas, de modo geral, faça uma limpeza mais profunda uma vez por semana e, no resto dos dias, faça a manutenção da casa. Selecionamos algumas dicas para você manter a limpeza de sua casa, sem exageros, durante a pandemia.

Cozinha – Higienize as embalagens de supermercado antes de guardá-las. Coloque os produtos no chão da cozinha e, com auxílio de uma luva, passe álcool em cada um. Após a limpeza, desinfete o seu piso – caso ele seja frio, é possível jogar água sanitária.

Lavanderia – “Algumas pessoas têm a mania de sacudir as roupas antes de colocá-las na máquina. Evite, pois caso ela esteja infectada, isso irá espalhar mais ainda os germes”, indica Mônica Loureiro, que ainda indica o uso de água quente para todas as roupas que não tiverem o tecido sensível.

Quarto – Além de dicas básicas, como trocar, de tempos em tempos, a roupa de cama e evitar entrar no ambiente com os sapatos e as roupas que foram usadas fora de casa, é importante lembrar de higienizar o cesto de roupa suja sempre que possível.

Banheiro – A pia do banheiro e os itens que dividem espaço nela, como a saboneteira, devem ganhar uma atenção especial na hora da limpeza. Afinal, uma vez que limpamos a mão para a retirada dos germes ali, eles podem permanecer em sua superfície. Para o box do banheiro, utilize sabão neutro, balde com água quente, antiembaçante para os vidros e panos que não soltam fiapos. “Utilize produtos simples, que normalmente temos em casa. Água sanitária e cloro, por exemplo, podem estragar o vidro e causar reações alérgicas à pessoa que estiver realizando a limpeza”, conta Érico Miguel, designer de interiores da Ideia Glass.

Sala – Como é o lugar de maior convivência, atente-se para as superfícies, como mesas e balcões. Para a manutenção, o mais indicado é aspirador de pó para o piso e pano para os móveis.

Fique atento!
Sempre utilize luvas. Após o uso, higienize-as da mesma maneira que você lava as mãos e ponha para secar. Porém, lembre-se de usar diferentes luvas para o banheiro e para a louça. O mesmo vale para panos e esponjas.
Panos umedecidos e borrifadores de limpeza facilitam a higienização. Mas, caso você não os possua, lave com água e sabão.
Para evitar trazer a contaminação do mundo exterior para dentro de sua casa, coloque um cesto ao lado da porta para depositar chaves, sapatos e mochilas a serem higienizadas.
Se possível, coloque álcool líquido em um pulverizador para facilitar a limpeza dos objetos e superfícies.
Sempre que possível, passe álcool nas superfícies chamadas de “alto toque”, como maçanetas, interruptores de luz, controle remoto da TV, celular, portas de geladeira, além do microondas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente