Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Como cuidar (bem) da mente e do corpo

Tatiane de Paula.

A aromaterapia é uma prática milenar que contribui positivamente para o bem-estar e para qualidade de vida. Através de aromas 100% naturais, a aromaterapia é capaz de auxiliar na solução de problemas pessoais, profissionais e amorosos.

A partir de ervas, flores, raízes e sementes, são produzidos óleos essenciais que buscam beneficiar aspectos físicos e psicológicos. O uso de óleos aromáticos é capaz de combater a ansiedade e sintomas depressivos.

Quando inalamos um óleo essencial, o aroma é levado diretamente ao cérebro, que é o principal responsável por nossos comportamentos e emoções. Muitos óleos ajudam a superar o medo, a raiva e outros sentimentos ruins. O uso da aromaterapia permite fazer uma autoanálise sobre quais aspectos necessitam de mudanças.

Superando desafios
Problemas como a estabilidade financeira, o desemprego, problemas familiares, entre outros, levam a noites mal dormidas, falta de apetite, nervosismo, agitação e até mesmo depressão.

Muitos pacientes passam a fazer uso da aromaterapia na busca pelo equilíbrio entre o corpo, a mente e a alma. Complementando tratamentos convencionais, os aromas auxiliam na conquista de tranquilidade e aliviam muitas tensões.

Como consequência, o uso dos óleos promove um alinhamento e conexão entre os aspectos emocionais, espirituais e o resto do corpo, proporcionando ótimas sensações de bem-estar.

A aromaterapia é indicada para encorajar, trazer equilíbrio, acalmar a mente e revigorar os ânimos.

Os tipos de óleos
Hoje o mercado oferece uma imensa variedade de tipos de óleos. Com perfumes mais fortes ou menos acentuados, os óleos essenciais atuam em diferentes funções corporais e mentais.

Óleos extraídos de plantas como a lavanda possuem um efeito calmante. Já óleos cítricos ajudam a combater a ansiedade. Existem diferentes óleos capazes de atuar diretamente em funções metabólicas e estéticas.

O uso de óleos como o de eucalipto e hortelã, podem contribuir no tratamento de doenças respiratórias, dores musculares e nas articulações.

Como aplicar
A aromaterapia pode ser realizada de diferentes maneiras. Muitos óleos são aplicados diretamente na pele. Já outros são geralmente utilizados diluídos em água, podendo ser utilizado para massagens, banhos aromáticos ou em difusores de ambiente.

Existem também óleos que são combinados à alimentação. Acrescentados a frutas, sucos e saladas, estes óleos são capazes de contribuir positivamente para o aumento da qualidade de vida.

Cuidados
Tenha cuidado ao iniciar o uso de óleos essenciais. Sempre que for iniciar o uso de uma nova técnica de aromaterapia não esqueça de fazer um teste. Algumas pessoas podem ser sensíveis a componentes da fórmula e apresentar alergias.

Quando estiver utilizando óleos essenciais evite se expor ao sol, alguns tipos podem causar manchas na pele e outros tipos de reação.

Alguns óleos devem ser evitados durante a gravidez e em casos de hipertensão e epilepsia. Na dúvida procure a orientação de um aromaterapeuta antes da utilização destes produtos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente