Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Casa e Decoração

Como dar um toque oriental dentro de casa

Ana Lourenço

Estilo oriental tem suas principais vertentes no Japão e na China, mas também apresenta em seus traços influências da Índia, Egito, Tailândia, Turquia e tantos outros. Além de ser marcado por muita tradição e certas regras, a decoração se apoia nas cores e nos materiais de fibras naturais.

“O estilo se reinventa com toques de modernidade em uma harmonia perfeita para quem almeja ambientes simples, funcionais e sofisticados, mas sem exageros”, declara a arquiteta Cristiane Schiavoni. Por isso mesmo, a decoração pode ser contemplada em toda a casa, ou através de poucos detalhes que remetem à ela. Confira abaixo cinco dicas para você adicionar um pouco mais da cultura oriental a sua casa:

1. Delicadeza
As linhas e traços, em sua maioria retos, dos adornos japoneses torna tudo um pouco mais delicado. Claro que a presença de materiais como a madeira e o bambu ajudam nessa tarefa e ainda garantem certo aconchego ao espaço. Em todo caso, o minimalismo, tanto das formas, quanto da pouca quantidade de objetos nos ambientes, é um dos mais importantes viés do estilo oriental.

2. Portas de correr
No Japão, as portas de correr ou shoji, como são conhecidas, são muito comuns nas residências. Além de não ocuparem muito espaço, possuem uma estética exclusiva que explora elementos japoneses, já que são feitas com esquadrias de correr construídas com papel de arroz ou outro material translúcido, característico da cultura milenar. No entanto, é possível adaptar e fazê-las com película de vidro, como foi o caso desse projeto.

3. Itens decorativos
Desde luminárias redondas, futons espalhados pela casa ou quadros com figuras orientais, até as delicadas louças japonesas feitas de cerâmica que podem levar histórias e personalidade aos ambientes. A decoração, apesar de ser usada em pouca quantidade, é um charme a mais desse estilo.

4. Natureza
O jardim é muito importante para o cenário japonês. Seja os mais clássicos, compostos com pedras, areia e uma pequena lagoa, ou aqueles com a presença de vasos com plantas. Para entrar totalmente na linguagem, as cerejeiras são as melhores opções. Mas não é preciso plantar uma árvore em seu apartamento para isso. No hall deste projeto, por exemplo, a solução foi a escolha de um papel de parede que recorda as flores da espécie.

5. Cor típica
Quando falamos em cores, a cultura japonesa prioriza os tons neutros, especialmente o vermelho, cor tradicional. Caso usada em grande escala, como em uma parede, por exemplo, o ideal é que ela seja equilibrada com uma base neutra. Em outros casos, é possível colocar pontos de cor ao longo da decoração.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente