Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cultura

Conheça as séries mais premiadas do Emmy

Julliana Martins

Em ano de despedida, Game of Thrones foi a Melhor Série de Drama do Emmy 2019. A série com mais indicações deste ano concorreu em 32 categorias, mas levou ao todo 12 estatuetas: além do prêmio principal de melhor série de drama, Johan Renck com o ator Peter Dinklage, e outros 10 prêmios em categorias técnicas na prévia do Emmy 2019, entre eles o de Melhor Composição Musical e Melhor Elenco de Série Dramática.

Desde quando foi lançada, em 2011, GoT já conquistou 47 prêmios do Emmy e se tornou a maior vencedora da história. Em 2015, com a quinta temporada, a série faturou 12 prêmios em uma única edição – marco que foi mantido neste domingo.

Criada por David Benioff e D. B. Weiss, a série de fantasia é baseada nos livros As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, e tem oito temporadas, com episódios que duram cerca de 1 hora. A história acontece nos continentes fictícios de Westeros e Essos, e retrata as alianças e conflitos entre famílias nobres dos Sete Reinos, que lutam por independência e reinvindicam o direito ao trono.

Chernobyl
A minissérie que aborda o acidente nuclear de 1986 na Ucrânia, região da antiga União Soviética, recebeu o primeiro prêmio da noite com a direção de Johan Renck, que rendeu a estatueta de Melhor Direção em Minissérie ou Filme para a TV. Chernobyl venceu ainda o prêmio de Melhor Roteiro em Minissérie ou Filme para a TV e conquistou outras 8 categorias técnicas, dentre elas a de Melhores Efeitos Visuais e a de Melhor Composição Musical para Série Limitada, totalizando 10 prêmios no Emmy 2019.

Produzida e exibida pela HBO e lançada este ano, a produção tem o formato de ficção e resgata o desastre na usina nuclear durante a Guerra Fria, que espalhou uma onda de radiação em toda a região, matando milhares de pessoas. Dirigida por Craig Mazin e estrelada por Jared Harris, Stellan Skarsgård, Paul Ritter, a minissérie de única temporada recebeu 19 indicações ao Emmy.

Fleabag
A série de comédia foi a que mais levou prêmios neste domingo ao somar seis estatuetas do Emmy, quatro nesta etapa da premiação e outras duas nas categorias técnicas, avaliadas na semana passada. Os prêmios foram de Melhor Série de Comédia; Melhor Direção em Série de Comédia, com o diretor Harry Bradbeer; Melhor Roteiro em Série de Comédia com o ‘Episódio 1” e Melhor Atriz em Série de Comédia, com Phoebe Waller-Bridge. Nas categorias técnicas, a série também levou Melhor Edição de Imagem de Câmera Única em Série de Comédia e Melhor Elenco para Série de Comédia. De 11 indicações, Fleabag levou seis delas.

Fleabag é uma série que aposta no humor para retratar a vida de uma jovem, apresentada apenas pelo apelido Fleabag – gíria britânica que significa uma pessoa desagradável -, que precisa lidar diariamente com os conflitos de uma mulher moderna que vive em Londres. A trama acompanha o cotidiano da protagonista e mostra como ela enfrenta seus problemas familiares, relacionamentos conturbados e frustrações sexuais e profissionais ao mesmo tempo em que tenta se recuperar da morte de sua melhor amiga.

Criada e interpretada por Phoebe Waller-Bridge, a série foi lançada em 2016, com seis episódios de cerca de 25 minutos cada e originalmente transmitida pelo canal BBC Three, em Londres. No Brasil, está disponível na plataforma de streaming da Amazon, a Amazon Prime Video.

The Marvelous Mrs. Maisel
A vencedora de melhor série de comédia em 2018, recebeu 20 indicações para o Emmy 2019, das quais levou 10. Na noite de ontem, os prêmios foram para Tony Shalhoub, como Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia e para Alex Borstein, de Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia. A série já tinha levado 8 estatuetas nas categorias técnicas, entre elas a de Melhor Supervisão Musical e a de Melhor Penteado para Série de Câmera Única.

Produção original da Amazon, The Marvelous Mrs. Maisel, que em português se tornou Maravilhosa Sra. Maisel, conta a história de Midge Maisel, uma dona de casa norte-americana que vive em Nova York no final da década de 50. Após um divórcio conturbado e escandaloso, ela vê sua vida se transformar e descobre o seu talento para a comédia. A partir daí, a personagem decide aproveitar o seu bom humor para trabalhar e se sustentar como comediante de stand-up.

Criada por Amy Sherman-Palladino – criadora de Gillmore Girls – em 2017, a série já vai estrear a sua terceira temporada e está disponível na plataforma de streaming Amazon Prime Video.

Ozark
Após ter disputado o Emmy 2018 e não ter levado nada para casa, a série Ozark teve a sua vez de brilhar no Emmy 2019 ao conquistar seus dois primeiros prêmios: o de Melhor Direção em Série de Drama e o de Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama, que ficou com a atriz Julia Garner por interpretar Ruth Langmore.

A história se concentra no trapaceiro Marty Byrde (Bateman), que quase é morto por um traficante de drogas após prometer um esquema milagroso de lavagem de dinheiro. Para se safar e tentar salvar o plano, Marty se muda com a família para a região norte-americana conhecida como os lagos do Ozark. Ruth Langmore (Julia Garner) é outra personagem que faz a trama funcionar: uma criminosa local que se junta a Marty e tenta se livrar de problemas familiares, o que inclui o pai, que sai da prisão na segunda temporada.

Protagonizada e dirigida por Jason Bateman, a série foi lançada em 2017 como uma produção original da Netflix. A produção já conta com duas temporadas e tem uma terceira parte confirmada para este ano, mas ainda sem data oficial.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente