Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cultura

Covid mata o sonho de mais um grande artista

Carolina Paiva, Edição

Paulo Gustavo foi embora. Ele morreu na noite esta terça-feira, 4, por complicações do novo coronavírus. É mais uma vítima da tragédia que já matou mais de 408 mil brasileiros. Seu corpo será velado no Teatro Municipal do Rio. O pedido foi feito pela família do artista. O velório será reservado a familiares, seguindo os protocolos necessários por conta da pandemia.

Acometido pela Covid-19 e internado desde 13 de março, o ator e humorista lutou bravamente contra a doença desde então, tendo apresentado sinais de melhora nas últimas semanas. No decorrer da terça-feira, porém, foi constatada uma embolia pulmonar, o que tornou o seu quadro de saúde extremamente crítico. Paulo deixa o marido, Thales, e dois filhos.

Conhecido por levar alegria aos brasileiros, Paulo Gustavo vivia o auge da sua carreira em virtude dos personagens criados. Um deles, em especial, ganhou espaço no coração do público: Dona Hermínia, inspirada na querida mãe do humorista, Déa Lucia. A personagem estrelou o espetáculo “Minha mãe é uma peça”, sucesso de público por onde passou. A repercussão foi tanta que a produção parou nos cinemas. Foram três filmes, sempre com recordes de bilheteria.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente