Deixa rolar

Criticado por foliões, Crivella viaja para a Europa

Foto/Arquivo Notibras
Thaise Constâncio

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, evitou, pelo segundo ano consecutivo, o desfile das escolas no Sambódromo carioca. Ele partiu na noite de domingo, 11, primeiro dia das apresentações do Grupo Especial, para viagem oficial à Europa, que inclui passagens por Alemanha, Áustria e Suécia. Voltará na quinta-feira. Criticado em 2017, seu primeiro ano no cargo, por não comparecer à Passarela do Samba durante o maior evento da cidade, o prefeito, bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, chegou a anunciar que este ano iria ao evento. A igreja condena a festa. Nos últimos dias, porém, assumiu postura e discurso contraditórios com o anúncio. Minimizou a importância do carnaval e, após hesitação e informações desencontradas, participou da tradicional entrega da chave da cidade ao Rei Momo, na semana passada. Quem a entregou, porém, não foi Crivella, que evitou tocar no instrumento.

COMPARTILHE