Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Ilha saudável

Cuba revoluciona medicina e garante mais saúde

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Divulgação

Poder contar com um sistema de saúde que garanta cuidados primários «nà porta da casa», como primeiro elo no bem-estar humano, ou com uma estratégia de vacinação organizada que permitiu que a vacinação contra a Covid-19 fosse levada a todos os recantos do país, deve-se em grande parte à existência do Programa Médico e o Enfermeiro da Família, criado pelo Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz há 38 anos, em 4 de janeiro de 1984.

Vale destacar os antecedentes e a relevância dessa iniciativa, que surgiu no bairro de Lawton, em Havana. Como evocado pela amada jornalista Marta Rojas — autora do livro El médico de la familia en la Sierra Maestra — ao referir-se aos pioneiros desse programa, «caminhar por terrenos difíceis, em sua maioria montanhosos, onde iriam exercer sua profissão, foi uma prática sui generis entre os jovens recém-formados que faziam parte da nobre instituição do médico da família na serra Maestra». O próprio Fidel até indicou a localização, no início, dos consultórios em territórios das províncias de Santiago de Cuba e Granma e, entre estes, os de mais difícil acesso geográfico».

O que começou com um programa para 120 famílias, hoje se materializa na existência de mais de 11.000 clínicas e cerca de 449 policlínicas, para uma média de 122 habitantes por médico e 128 por enfermeiro.

Em tempos tão complexos como os da Covid-19, médicos e enfermeiros de família têm mantido um cuidado individualizado.

Além disso, atenderam casos suspeitos ou contatos de pessoas infectadas nos diferentes centros de isolamento, e realizaram seu trabalho nas áreas de quarentena e comunidades. Outros especialistas têm assistido ou transferido pessoas doentes, ou acompanhado aqueles que tiveram alta hospitalar, entre outras ações.

Apesar das dificuldades, o programa não ficou parado. Prova disso foi a recente inauguração, na província de Cienfuegos, do Centro de Saúde de montanha em Crucesitas, que contou com a presença do comandante José Ramón Machado Ventura.

Publicidade
Publicidade