Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

‘Cuidado, Irã. Nossos aviões chegam aí logo’

Bartô Granja, Edição

Ao se referir nesta terça, 9, às ameaças de Teerã para destruir Israel, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu advertiu o Irã que está dentro do alcance dos aviões israelenses. “O Irã recentemente tem ameaçado a destruição de Israel. Deve se lembrar que esses aviões podem chegar a qualquer lugar do Oriente Médio, incluindo o Irã e, certamente, a Síria”, disse.

Os comentários vêm depois que Mojtaba Zolnour, presidente da Comissão Nacional de Segurança e Política Externa do Parlamento iraniano, alertou na entrevista concedida na semana passada à rede Al-Alam, em árabe, que se os EUA atacarem o Irã, “apenas meia hora” permanecerá da vida de Israel ”.

Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, disse à Herzliya Conference que o Estado judeu está se preparando para o possível envolvimento militar no caso de uma escalada no impasse político entre o Irã e os EUA. Ele destacou “cálculos equivocados do regime [iraniano]” que ele alegou que podem provocar uma “conflagração militar” na região do Oriente Médio.

“Devemos estar preparados para isso e, assim, o Estado de Israel continua a se dedicar à construção de seu poderio militar para o evento que terá que responder a cenários de escalada”, apontou Katz.

Isso ocorre em meio a relações congeladas entre Israel e Irã, com o Estado judeu acusando repetidamente o Irã de estabelecer uma presença militar permanente na Síria .

As Forças de Defesa de Israel (IDF) vêm realizando ataques aéreos contra o que alega serem alvos militares iranianos na Síria, enquanto Teerã argumenta que só enviou conselheiros militares a Damasco para ajudar a combater o terrorismo. O Irã, que nega o direito de Israel a existir, também aumentou sua retórica contra Israel, prometendo apagá-lo do mapa político.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente