Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Cuidado, Londres. Quem derruba drone, afunda navio

Bartô Granja, Edição

O clérigo iraniano Mohammad Ali Mousavi Jazayeri alertou que o Reino Unido deve se preparar para enfrentar as consequências da apreensão do petroleiro Grace 1 na costa de Gibraltar, na quinta-feira.

“Estou dizendo abertamente que a Grã-Bretanha deveria ter medo das medidas de retaliação do Irã contra a apreensão ilegal do petroleiro iraniano”, disse Jazyeri, membro da influente Assembléia de Especialistas, que tem o poder de nomear e destituir o líder supremo.

“Mostramos que nunca ficaremos em silêncio contra o bullying … Como demos uma resposta firme ao drone americano, a resposta apropriada a essa captura ilegal [do petroleiro] será dada também pelo Irã”, acrescentou o clérigo.

Mais cedo neste sábado, Teerã rejeitou relatos “fabricados” sobre a apreensão de um petroleiro britânico no Golfo Pérsico, em meio a relatos da mídia de que um super petroleiro de bandeira britânica, o Pacific Voyage, havia parado no Golfo sem explicação.

Na sexta-feira, Mohsen Rezaee, um ex-oficial sênior do Corpo dos Guardas da Revolução Islâmica, alertou que o Irã poderia retaliar com a captura de um petroleiro britânico a menos que a Grace 1 fosse imediatamente libertada.

O Ministério das Relações Exteriores do Irã convocou o embaixador do Reino Unido no Irã na quinta-feira sobre o petroleiro, com o gabinete da primeira-ministra Theresa May elogiando as ações dos fuzileiros navais e dizendo que a apreensão enviou uma “mensagem clara” de que Londres não toleraria a violação das sanções contra a Síria. .

Teerã descreveu o incidente como “uma forma de pirataria” e acusou Londres de repetir “as políticas hostis dos EUA”. O conselheiro de Segurança Nacional de Trump, John Bolton, elogiou a decisão das autoridades britânicas, chamando-a de “excelente notícia” e dizendo: “Os Estados Unidos e nossos aliados continuarão impedindo regimes de Teerã e Damasco de lucrar com esse comércio ilícito de petróleo.” Moscou condenou o incidente, dizendo que “contradiz” o compromisso dos principais países da UE de salvar o acordo nuclear de 2015 com o Irã.

O Supremo Tribunal de Gibraltar prorrogou a detenção do petroleiro por duas semanas na sexta-feira, citando sanções da UE contra a Síria.

O governo espanhol emitiu um protesto formal contra a apreensão de petroleiros, citando a incursão do Reino Unido nas águas territoriais espanholas, uma vez que não reconhece a jurisdição britânica sobre as águas em torno de Gibraltar.

O Grace 1 é um super petroleiro com uma capacidade de carga de 300.000 toneladas. De acordo com funcionários do Reino Unido, a tripulação de 28 membros da embarcação inclui cidadãos indianos, paquistaneses e ucranianos, que permanecem a bordo do navio detido.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente