Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


12 mil reais

Cultura vai premiar 50 grupos de quadrilhas juninas

Publicado

Foto/Imagem:
Carolina Paiva, Edição - Foto de Arquivo

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) publicou o edital Circuito das Quadrilhas Juninas do Distrito Federal 2020/2021. Com um aporte total de R$ 600 mil, a ação é fruto de um convênio entre a Secec e o Ministério do Turismo. A parceria tem por objetivo valorizar a cultura popular e socorrer financeiramente o segmento, impedido de se apresentar em razão da pandemia da covid-19.

Com inscrições abertas até as 18h do dia 15, o certame destina o prêmio aos grupos/coletivos (pessoas físicas) e pessoas jurídicas que participaram dos festejos regionais no DF, como reconhecimento a suas trajetórias.

A premiação prevê contemplar 50 proponentes do segmento de manifestação de cultura popular regional e cada um receberá a importância de R$ 12 mil. O valor do prêmio servirá para promover a capacitação dos grupos e aquisição de material de trabalho, auxiliando no aprimoramento das atividades e impulsionando o empreendedorismo cultural.

O secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues, lembra que as festividades juninas representam uma das maiores manifestações culturais do país, e em Brasília, que tem grande influência cultural nordestina, ganharam ainda mais destaque. Hoje, são reconhecidas nacionalmente.

“Há que se destacar o esforço dos vários grupos que preparam suas alegorias e desenvolvem experiências próprias do Distrito Federal para levar alegria ao povo. Merecem não só o nosso respeito, o reconhecimento, como também as nossas homenagens”, enfatiza o titular da pasta.

Responsável por conduzir o certame, a subsecretaria de Difusão e Diversidade Cultural (SDDC) aponta que ideia do edital é retomar o fomento para esses grupos de quadrilhas juninas que, por conta da pandemia, também ficaram bastante tempo sem apresentação. “Tenho certeza que esse recurso será muito bem aplicado. A nossa projeção é que o prêmio atenda pelo menos 20 regiões administrativas”, considera a subsecretária Sol Montes.

Relevância cultural, qualidade técnica e artística, experiência, certificados, tempo de atuação, participação em festivais de cultura e festejos populares e contribuição sociocultural estão entre os critérios avaliados pelo certame.

O edital também privilegiará os grupos e proponentes residentes nas regiões administrativas de menor IDH e que contribuam para a melhoria da qualidade de vida destas populações.

Para concorrer ao prêmio, os proponentes deverão encaminhar para a Secec o formulário de inscrição juntamente com a documentação que comprovem a trajetória dos grupos, coletivos ou organizações de quadrilhas juninas, tais como cartazes, folders, fotografias ou material audiovisual, devendo ser apresentadas as realizações culturais dentro da sua área de atuação.

Publicidade
Publicidade