Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mão na massa

Curso ensina a produzir e vender hambúrguer artesanal

Publicado

Foto/Imagem:
Carolina Paiva, Edição

Hambúrgueres artesanais vegetariano, de carne, frango, peixe e também suíno foram temas do curso presencial realizado pelo Centro de Formação Tecnológica e Desenvolvimento Profissional (Cefor) da Emater-DF. Produtoras rurais de São Sebastião e de Ceilândia, atendidas pela empresa, participaram da formação e saíram animadas com a possibilidade de comercialização dos produtos.

Além de técnicas sobre o ponto ideal, tipos de carne e temperos, elas aprenderam a fazer molhos especiais, como barbecue e maionese caseira temperada, questões sobre a história da comida e dicas importantes de comercialização. O Cefor oferece cursos diversos para produtores rurais com objetivo de profissionalizar, formar e despertar o empreendedorismo rural, mostrando meios de geração de emprego e renda no campo.

Moradoras de áreas rurais de Ceilândia, Antonia Gonçalves, 71 anos, pretende fazer hambúrgueres no quiosque onde trabalha; Débora Inez, 19 anos, diz ter despertado o interesse pela culinária; e Kellyane Valadares, 37 anos, afirmou que vai fazer carne de hambúrguer para comercializar. “Sou produtora de bovinos, suínos e peixes e pretendo dar melhor aproveitamento aos meus produtos, além de arrumar mais uma fonte de renda”, acrescentou.

Desde que começou a pandemia, os cursos do Cefor estavam suspensos. Com número reduzido de participantes e atendendo todas as medidas de prevenção à covid-19, essa foi a primeira turma presencial. Instrutor do curso, Flávio Bonesso afirma que estava ansioso pelo retorno dos encontros presenciais.

“Gosto desse contato, a gente ensina e aprende. Deu tudo certo, a turma é participativa e o resultado foi perfeito”, destacou. De acordo com ele, os cursos na Emater-DF estão com uma nova roupagem e com a missão de capacitar a mão de obra do campo, não só da agroindústria, mas de áreas como a veterinária e a agrícola.

“O Cefor está com essa missão de abrir o leque e vai vir bastante coisa interessante por aí, nos próximos dias. A intenção é trazer os produtores para dentro do campo novamente e capacitar também os jovens, para que eles consigam se desenvolver produzindo mais e melhor”, ressaltou.

Produtoras rurais de São Sebastião, Raimunda Ribeiro, 46 anos, Alana da Silva, e Dayane de Oliveira, 31 anos, estão empolgadas com a experiência. Dayane, por exemplo, está abrindo um empório e quer oferecer variedades. “Eu aprendi o que eu mais queria, que era o hambúrguer de grão de bico, para fazer para os meus clientes veganos e vegetarianos. Eles relatam muitas dificuldades para encontrar produtos”, disse.

Novos cursos já estão agendados. No dia 4 de agosto será realizado o curso de linguiças artesanais. Já nos dias 10 e 12 de agosto, haverá outro sobre hambúrguer artesanal, voltado para produtores no núcleo rural Rio Preto.

Publicidade
Publicidade